capa sphera especial 005 quadrado cópia

[#OPodcastÉDelas] SpheraCast Especial #005 -Julie Ramos, Um Bate Papo

Feed / iTunes / Android / Download / Como Assinar um Podcast

Olá Amigas e Amigos do SpheraGeek,

Fazendo parte do projeto o #OPodcastÉDelas que no mês de março inumdou essa internet coisa linda de Deus, com podcast’s, textos e vídeos voltados para nossas queridas produtoras de conteúdo.

O Sphera não faz diferente e antes de trazer no seu cast principal a matéria do projeto convidamos a cantora Julies Ramos para bater um papo com o nosso Engenheiro Chefa do SpheraGeek Rodrigo Fernandes.

Obs. O som não está em boa qualidade, mas achamos importante em trazer em aúdio em vez de transcrito.

Bom cast!

Link

Facebook
Canal do Youtube
Deezer

Sphera na Rede

Email: contato@spherageek.com
Instagram e Twitter : @spherageek
Snapchat: spherageek
Youtube: www.youtube.com.br/spherageek
Grupo de ouvintes: OuvintoSphera

oscars-2014-shorts

[SC] Quem ganhou o Oscar foi… #EuNoOscar

Geeks e Cinéfilos,

Tivemos mais um espetáculo na noite do dia 26 de fevereiro de 2017.

Marcado por confusões tivemos La La Land ganhando melhor filme e depois corrigiram por Moonlight, Trump sendo o mais citado da noite, doces caindo do céu e Azarões ganhando.

Vamos para os ganhadores.

obs: Clique no nome dos filmes para ler nossa análise!

Melhor Filme

“Moonlight: Sob a Luz do Luar”

Melhor Diretor

Damien Chazelle, “La La Land

Melhor Atriz

Emma Stone, “La La Land

Melhor Ator

Casey Affleck, “Manchester à Beira-Mar”

Melhor Atriz Coadjuvante

Viola Davis, “Cercas”

Melhor Ator Coadjuvante

Mahershala Ali, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”

Melhor Roteiro Original

Kenneth Lonergan, “Manchester à Beira-Mar”

Melhor Roteiro Adaptado

Barry Jenkins, Terrell Alvin McLaney “Moonlight: Sob a Luz do Luar”

Melhor Longa de Animação

“Zootopia”

Melhor Filme Estrangeiro

“O Apartamento”

Melhor Documentário

“O.J.: Made in America”

Melhor Trilha Sonora Original

La La Land”, Justin Hurwitz

Melhor Canção Original

“City of Stars” “La La Land

Melhor Edição

A Chegada”, Joe Walker

Melhor Fotografia

La La Land”, Linus Sandgren

Melhor Figurino

“Animais Fantásticos e Onde Habitam”, Colleen Atwood

Melhor Direção de Arte

La La Land” – Davis Wasco

Melhor Maquiagem e Penteado

“Esquadrão Suicida”

Melhor Mixagem de Som

“Até o Último Homem”

Melhor Edição de Som

A Chegada

Melhores Efeitos Visuais

Mogli: O Menino Lobo

Melhor Curta de Animação

“Piper: Descobrindo o Mundo”

Melhor Curta de Ficção

“Sing”

Melhor Curta de Documentário

“The White Helmets”

 

Ano que vem tem mais!

Bye

940895_1125023844185882_2141535948795646652_n

[SC] Mogli: O Menino Lobo #EuNoOscar

Nota do Editor: Mogli ganhou melhor efeitos visuais e foi muito merecido! (27/02/2017)
Geeks e Cinéfilos,
 .
Hoje iremos viajar na belíssima e tocante adaptação cinematográfica Mogli – O Menino Lobo. Baseado na série literária de Rudyard Kipling: o Livro da Selva.  Não deixando de salientar que a Disney, dona dos direitos autorais, já havia adaptado em 1967 um desenho animado e com muito sucesso.
 .
Com estreia mundial para o dia 14 de abril de 2016, o diretor Jon Favreau (ele mesmo de Homem de Ferro e Vingadores) comanda a trupe que trás mais um live da Disney.
 .
Vamos dar uma olhada na sinopse e passaremos para os comentários sem spoilers do filme.
 .
Sinopse
 .
A trama gira em torno do jovem Mogli (Neel Sethi), garoto de origem indiana que foi criado por lobos em plena selva, contando apenas com a companhia de um urso e uma pantera negra.
 .
Análise
 .
Tomado pela nostalgia do início ao fim, assisti com muita emoção a já conhecida história do menino lobo.
 .
De início já temos um choque com os gráficos lindos, animais bem feitos e um execelente 3D de profundidade. Esse conjunto me fez viver e sentir cada aventura com os personagens. A qualidade das paisagens e o cuidado de como elas foram criadas me lembraram muito o filme Pi.
 .
Com o desenrolar do enredo acompanhamos uma estruturação coesa com partes sensiveis e comicas, gerando assim um roteiro bem fluido. Felizmente ou infelizmente tive o sentimento que o filme acabou rápido.
 .
A música, essa sim, me fez voltar à infância. Essa trilha tocou o necessário, somente o necessário (rs).
 .
Para finalizar, como não indicar esse filme! Assista-o em 3D, legendado ou dublado, pois a equipe é maravilhosa!
 .
Bye
 .

og

[SC] La La Land #EuNoOscar

Nota do Editor: La la lande ganhou 6 Oscars 2017 (Melhor Diretor, Melhor Atriz, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Canção Original, Melhor Fotografia e Melhor Direção de Arte)

———————————————————————————–

Na minha opinião, La la Land será o grande vencedor da concorrida noite do cinema americano, a entrega dos Oscars, no próximo dia 26 de fevereiro, domingo de Carnaval. O filme é simplesmente espetacular. Um musical despretensioso com um roteiro muito interessante e com um final surpreendente. O filme também é uma homenagem aos grandes musicais hollywoodianos. É fácil enxergar ali Cantando na Chuva,  dentre outros.

A história de amor é envolvente e mostra Sebastian e Mia correndo atrás de suas carreiras. Ele, como pianista e ela como atriz, até que simplesmente se esbarram e se apaixonam. Os mocinhos não são perfeitos, têm defeitos, ambições, fraquezas e medos. São gente como a gente!!!!!

Ryan Gosling e Emma Stone, que concorrem aos prêmios de Melhor Ator e Melhor Atriz ,estão arrebentando em La la Land. Não é à toa que os dois estão arrebatando vários prêmios por aí. Eles estão simplesmente sensacionais. Emma está sensível, delicada e totalmente inserida na atmosfera nostálgica e sublime de La La Land, que é favoritaço a ganhar o Oscar de Melhor Filme e de Melhor Direção para Damian Chazelle. Seu desempenho é simplesmente espetacular e sua simbiose com Ryan Gosling é perfeita.

Ryan também arrebentou, mas tem em seus calcanhares Denzel Washington por Fences e Casey Afleck por Manchester à beira-mar. A meu ver, Denzel incomoda mais. Ryan está perfeito, com um  estilo próprio, mal-humorado compondo um músico que ama jazz e que quer levar seu sonho de um “Jazz Club” adiante. Ele aprendeu a tocar piano e passa veracidade ao tocar o instrumento, dança, canta, enfim incorpora de maneira doce e cativante um Fred Astaire.

Emma empresta seus olhos azuis grandões para uma mocinha batalhadora e sonhadora, que acaba tendo a ajuda do amado para realizar tudo que sempre sonhou a vida toda. Mia é o protótipo da heroína moderna.

La La Land é um filme de metalinguagem que resgata clássicos como Casablanca e Juventude Transviada e extravasa toda a paixão dos musicais. A cena inicial dos motoristas cantando no engarrafamento é simplesmente antológica e  é ali que os protagonistas se encontram, de maneira fugaz e inesperada. Sebastian ainda reluta e foge, mas depois acaba se entregando ao amor de Mia.

Eu vou torcer por Ryan Gosling e Emma Stone. Chorei muito na sessão. O filme me tocou profundamente. Talvez por amar musicais e esse é daqueles típicos, mesmo…Talvez pela perda da minha querida mãezinha no último dia 20 de janeiro…

Enfim, as atuações de Emma e Ryan são luminosas! Iluminem-se logo e corram para assistir La La Land. Para ontem!

Como todo bom filme, La la Land desperta amor e ódio! Eu simplesmente amei e fiquei refletindo muitos dias sobre o seu impacto e por toda a reflexão que ele causa. A música City of Stars também deve ganhar como Melhor Canção Original e se encaixa perfeitamente no enredo.

Aguardemos o dia 26 para ver a consagração de La la Land que bateu o recorde de indicações assim como Titanic e A malvada, com 14.

 

 

 

 

Esse post é in memoriam à Maria de Lurdes Faria de Barros, que ia pouco ao cinema, mas quando ia amava filmes nacionais! Seu filme predileto era Ghost! Descanse em paz, mamãe!

disney-moana-maui

[SC] Moana #EuNoOscar

Geeks e Cinéfilos,

Hoje vocês foram escolhidos pelo oceano para adentrarem nessa magnifica animação, que conta muito mais que uma história de uma adolescente que vence as barreiras…

Não podemos deixar de destacar que ela está concorrendo ao Oscar 2017 nas categorias de Melhor animação e Melhor canção original com “How Far I’ll Go”.

Sinopse

Moana Waialiki é uma corajosa jovem filha do chefe de uma tribo na Oceania. Querendo descobrir mais sobre seu passado e ajudar a família, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica que ninguém sabe onde é. Acompanhada pelo lendário semideus Maui, Moana começa sua jornada em mar aberto, onde enfrenta terríveis criaturas marinhas e descobre histórias do submundo.

Análise

Não poderia deixar de iniciar a nossa conversa falando desse sucesso vertiginoso da Moana, que em sua estreia, alcançou os 80 milhões de doláres só nos EUA.

Poderíamos apontar vários fatores que fazem desse filme um sucesso e entre eles está o cenário lindo, personagens fortes e profundos, trilha tocante, roteiro fluído e uma excelente mensagem que tocará tanto as crianças quanto aos adultos!!!

A direção é assinada pelos já conhecidos John Musker e Ron Clements. Para quem não está recordando os nomes, eles também foram responsáveis por alguns sucessos como: A Pequena Sereia, Aladdin, Hércules e A Princesa e o Sapo. Eles relataram em algumas entrevistas, que a animação sofreu várias intervenções no roteiro depois que eles conheceram as ilhas e um pouco mais sobre suas culturas. Então, além do toque mágico da Disney, temos um roteiro construído a partir de uma cultura pouco explorada pelo ocidente.

Essas viagens impactaram diretamente nos cenários, que são lindos. E com uma animação gráfica encantadora, temos planos de fundo e personagens que nos deixam extasiados.

Só posso falar da trilha se falar da história….Ela impacta diretamente e mostra que a Disney ainda sabe acertar a mão para um bom musical. Do início ao fim, passando pelo ponto auge da nossa personagem principal, está rodeada por elas.

Não revelarei os pontos principais de nossos personagens coadjuvantes e da nossa personagem principal, para vocês terem o gostinho da surpresa, mas posso dizer que ela vem findar  uma nova políticas de princesas da Disney, que vem se construindo nos últimos anos.

De modo geral, trazer uma outra cultura é muito renovador. Mesmo tendo somente pinceladas é muito legal ver a cultura maori, por exemplo, presente no filme. A representação de valores é muito importante para entendermos que há um processo global e que temos que aprender em conjunto.

Mas antes de ir para a nota gostaria de falar um pouco das 3 mensagens principais, para que vocês já trabalhem em suas mentes antes de assistir o filme:

1 – Escolhas: ser aquilo que querem que eu seja ou ser aquilo que eu quero ser?

2 – Fogo do coração / Inquietação: é a velha discussão…sigo a razão ou a emoção do meu coração? O que irá te fazer feliz?

3 – Romper barreiras: Cada dia mais vivemos dentro de um ciclo e tudo nos leva a ficar no seguro e a não ousar.

Pronto para a nota? Então…

07 / 07  Corações de Te Fit

Ou seja, vale apena assistir e re-assistir, para embrenhar-se cada vez mais no sentido que essa animação tem.

A se ela tem chance de Oscar… Pelo jeito ela talvez saia com as duas estatuetas da noite de gala.

Até mais.

#EuNoOscar

“O Oceano é livre, só faz aquilo que lhe convém.”

20170217-a-grande-muralha

[SC] A Grande Muralha

Olá, incautos navegantes dessa internet!

Eu sou o Prof. Charles, escrevo pela primeira vez aqui para a o Sphera Geek e não podia começar melhor. Falarei um pouco da minha experiência com o filme A Grande Muralha, da Universal Pictures.

Para começar, um breve resumo da trama do filme:

No séc. XV, um grupo de soldados/mercenários tenta chegar até a China para negociar um material ainda desconhecido na Europa. Sem saber exatamente o local exato para onde ir, chegam “sem querer” à Grande Muralha e deparam-se com o exército do Imperador preparado para defender a China (e por consequência o resto do mundo) de uma ameaça maior que os mongóis. Ali, o mercenário Willian Garin (Matt Damon) une forças com os chineses sob a liderança da Comandante Lin Mei (Jing Tian – Pacific Rim 2 e Kong: A ilha da Caveira) na guerra contra essa ameaça “mística”. A gente ainda ri com Pedro Pascal (Narcos) e Willem Dafoe em papéis interessantes.

Quem pesquisar um pouco antes de ir ao cinema saberá que o filme é dirigido por Yimou Zhang, o mesmo que fez algumas das pessoas da fila ficarem se perguntando se haveria cenas de luta como em O Clã das Adagas Voadoras, outro filme do diretor. Bem, no meio de tanta luta, acho que os guerreiros não tinham muito tempo para isso…

E sobre o filme, Charles, o que você achou? Bom, posso dizer que me diverti bastante. Curti o visual, o cenário e todo aquele ambiente chinês (o filme foi todo rodado lá). As tomadas aéreas são de tirar o fôlego!!!! A trilha sonora toda baseada em elementos orientais, é capaz de colocar o espectador no clima facilmente. O figurino foi um ponto positivo a parte, além lembrar os Super Sentai japoneses e séries de heróis coreanos como Legend Hero e RPG tipo A Lenda dos Cinco Anéis.

Agora, o filme é perfeito? Infelizmente não, afinal o que diabos aqueles homens ocidentais estavam fazendo ali no filme? E ainda salvam o dia! Essa questão ainda ocorre e a gente acha natural. Talvez para nos identificarmos melhor na estória, principalmente nesta, chegamos ali na guerra e estamos tão perdidos quanto o Matt Damon e olha que ele é o Jason Bourne!

Os personagens ocidentais acabam por funcionar como nossos olhos na guerra, preferiria que eles tivessem permanecido assim, mas ninguém paga o cachê de um Matt Damon para o colocar como coadjuvante assim, de boa. Seria tão bom se a personagem da Jing Tian fosse a heroína maior do filme, como mulher e como oriental.

E antes que eu me esqueça, a versão em 3D é boa, funciona até em cenas sem muito movimento, as armaduras e capacetes, somados ao posicionamento da câmera e a iluminação dão uma noção diferente de profundidade.

Depois de dizer isto tudo, o saldo ainda é positivo! A Grande Muralha é um ótimo divertimento para todos e merece um pouco do seu tempo investido!!!

Até a próxima, Geekes!

ze0xem hqdefault2

[#EuNoOscar] Nosso Projeto do Oscar 2017 (TAG)

Fala galera!!!

O mês de 2017 está sendo inovador para o Sphera com novos conteúdos, novos parceiros, novas ações e claro a sabedoria dos antigos. Hoje damos início ao nosso projeto que durará 2 semanas e terá como foco a 89ª Cerimonia do Oscar (2017).

Decidimos pelo lançamento de uma TAG, que consiste em ações a serem realizadas pela equipe do Sphera (SpheraTeam), nossos parceiros e vocês.

Para identificar será fácil.

Nome da TAG
#EuNoOscar

 

Ações:

Blog: Postaremos individualmente por filmes ou pessoa.

Youtube: Trabalharemos as categorias.

Podcast: Iremos realizar o fechamento.

Rede Sociais: Livre para usar a Hastag.

 

Participantes:

Todos podem participar e chamar convidados. Não há limite.

Ps: Seguiremos com nossa agenda normal do blog e teremos a adição de matérias sobre o Oscars todos os dias desse projeto.

 

Duração do Projeto

21/02/2016 (Terça) até 07/01/2016 (Terça)

 

Entendeu? Agora é só usar a hastag e ser feliz!

Até

 

 

3_137929

[SC] A Cura

Não vão esperando levar grandiosos sustos com gritos e tudo mais…Este novo horror não é um filme para dar medo em seu público, mas questionar sua sanidade!!

Esta é a pegada do novo filme do diretor Gore Verbinski (O Chamado, trilogia Piratas do Caribe, O Cavaleiro Solitário) que segue numa linha de filme cult com muito suspense para cativar o público e claro, seus momentos insanos de violência com uma pitada de horror. A história segue com o protagonista Lockhart interpretado por Dane DeHaan (O Espetacular Homem-Aranha 2).O elenco conta também com Jason Isaacs (o Lucius Malfoy de Harry Potter) e Mia Goth (Ninfomaníaca: Volume 2).

Após receber uma promoção, o protagonista, um jovem e ambicioso executivo, tem como sua primeira tarefa ir buscar o CEO da empresa nos Apes Suíços, num spa conhecido como “centro de cura”, um lugar que por mais belo que seja, possui um mistério que logo despertou sua curiosidade. Quanto mais tempo ele passa no local devido a um acidente que sofreu enquanto estava por lá, mais ele suspeita do suposto tratamento milagroso, o que o deixa intrigado a desvendar os mistérios do lugar e questionar se realmente tudo que vê são alucinações ou realidade.

Um filme com uma bela fotografia, com cenários belíssimos deixa o público encantado não só com sua paisagem, mas também com os cenários claustrofóbicos dentro dos corredores e salas médicas do spa, e apesar de ser um filme longo para o desenrolar de algumas tramas, ele proporciona na medida certa no decorrer da história todas as informações que você como público precisa entender para saber o que é real ou não junto com o personagem Lockhart. Dica para os nãos apreciadores do gênero: tenham paciência, pois isso faz parte do show!!!!!

a1323ebe15adfe3fc24a4015b0059251_700x430

[SC] Indicados ao Oscar 2017

Geeks e Cinéfilos,
Chegou o grande dia!
A organização da 89.ª cerimônia de entrega dos Academy Awards liberou os indicados para a grande festa do cinema.
Enquanto o dia 26 não chega, poderemos fazer a nossa maratona. Vamos para os indicados:

Melhor Filme

“Moonlight: Sob a Luz do Luar” (na foto)
“La La Land”
“Cercas”
“Manchester à Beira-Mar”
“Estrelas Além do Tempo”
“Lion: Uma Jornada Para Casa”
“A Qualquer Custo”
“A Chegada”
“Até o Último Homem”

 

Melhor Diretor

Barry Jenkins, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Damien Chazelle, “La La Land” (na foto)
Kenneth Lonergan, “Manchester à Beira-Mar”
Mel Gibson, “Até o Último Homem”
Denis Villeneueve, “A Chegada”

 

Melhor Atriz

Natalie Portman, “Jackie” (na foto)
Emma Stone, “La La Land”
Ruth Negga, “Loving”
Meryl Streep, “Florence: Quem é Essa Mulher?”
Isabelle Huppert, “Elle”

 

Melhor Ator

Casey Affleck, “Manchester à Beira-Mar” (na foto)
Denzel Washington, “Cercas”
Ryan Gosling, “La La Land”
Viggo Mortensen, “Capitão Fantástico”
Andrew Garfield, “Até o Último Homem”

 

Melhor Atriz Coadjuvante

Paramount Pictures

Viola Davis, “Cercas” (na foto)
Naomie Harris, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Nicole Kidman, “Lion: Uma Jornada Para Casa”
Michelle Williams, “Manchester à Beira-Mar”
Octavia Spencer, “Estrelas Além do Tempo”

 

Melhor Ator Coadjuvante

The Weinstein Company

Mahershala Ali, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Jeff Bridges, “A Qualquer Custo”
Dev Patel, “Lion: Uma Jornada Para Casa”
Lucas Hedges, “Manchester à Beira-Mar”
Michael Shannon, “Animais Noturnos”

 

Melhor Roteiro Original

Kenneth Lonergan, “Manchester à Beira-Mar”
Damien Chazelle, “La La Land”
Taylor Sheridan, “A Qualquer Custo”
Yorgos Lanthimos, Efthymis Filippou, “O Lagosta”
Mike Mills, “20th Century Women”

 

Melhor Roteiro Adaptado

Barry Jenkins, Terrell Alvin McLaney “Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Luke Davies, “Lion: Uma Jornada Para Casa”
August Wilson, “Cercas”
Eric Heisserer, “A Chegada”
Allison Schroeder, Theodore Melfi, “Estrelas Além do Tempo”

 

Melhor Longa de Animação

“Zootopia”
“Moana”
“Kubo e as Cordas Mágicas”
“Minha Vida de Abobrinha”
“A Tartaruga Vermelha”

 

Melhor Filme Estrangeiro

“Toni Erdmann”
“O Apartamento”
“Terra de Minas”
“Um Homem Chamado Ove”
“Tanna”

Melhor Documentário

“O.J.: Made in America”
“I Am Not Your Negro”
“Life, Animated”
“A 13ª Emenda”
“Fogo no Mar”

 

Melhor Trilha Sonora Original

“La La Land”, Justin Hurwitz
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”, Nicholas Britell
“Lion: Uma Jornada Para Casa”, Dustin O’Halloran, Hauschka
“Jackie”, Micachu
“Passageiros”, Thomas Newman

 

Melhor Canção Original

“City of Stars,” “La La Land”
“Audition,” “La La Land”
“How Far I’ll Go,” “Moana”
“The Empty Chair,” “Jim: The James Foley Story”
“Can’t Stop the Feeling!,” “Trolls”

 

Melhor Edição

“La La Land”, Tom Cross
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”, Joi McMillon, Nat Sanders
“Até o Último Homem”, John Gilbert
“A Chegada”, Joe Walker
“A Qualquer Custo”, Jake Roberts

 

Melhor Fotografia

“La La Land”, Linus Sandgren
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”, James Laxton
“A Chegada”, Bradford Young
“Silêncio”, Rodrigo Prieto
“Lion: Uma Jornada Para Casa”, Grieg Fraser

 

Melhor Figurino

“Jackie”, Madeline Fontaine
“Aliados”, Joanna Johnston
“Animais Fantásticos e Onde Habitam”, Colleen Atwood
“Florence: Quem é Essa Mulher?”, Consolata Boyle
“La La Land”, Mary Zophres

 

Melhor Direção de Arte

“La La Land”
“A Chegada”
“Animais Fantásticos e Onde Habitam”
“Passageiros”
“Ave, César!”

 

Melhor Maquiagem e Penteado

“Star Trek: Sem Fronteiras”
“Esquadrão Suicida”
“Um Homem Chamado Ove”

 

Melhor Mixagem de Som

“La La Land”
“Até o Último Homem”
“Rogue One: Uma História Star Wars”
“13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi”
“A Chegada”

 

Melhor Edição de Som

“La La Land”
“A Chegada”
“Horizonte Profundo: Desastre no Golfo”
“Até o Último Homem”
“Sully: O Herói do Rio Hudson”

 

Melhores Efeitos Visuais

“Rogue One: Uma História Star Wars”
“Mogli: O Menino Lobo”
“A Chegada”
“Horizonte Profundo: Desastre no Golfo”
“Kubo e as Cordas Mágicas”

 

Melhor Curta de Animação

“Piper: Descobrindo o Mundo”
“Borrowed Time”
“Blind Vaysha”
“Pearl”
“Pear Cider and Cigarettes”

 

Melhor Curta de Ficção

“Timecode”
“Ennemis Intérieurs”
“Silent Nights”
“Sing: Quem Canta Seus Males Espanta”
“La Femme et le TGV”

 

Melhor Curta de Documentário

“The White Helmets”
“Joe’s Violin”
“Extremis”
“4.1 Miles”
“Watani: My Homeland”

 

 

 

 

617-lego-batman-o-filme-novo-trailer-divulgado-tb

[SC] Lego Batman – O Filme

Geeks e Cinéfilos,

Depois do grande sucesso do Lego – O Filme, temos o spin off do melhor e maior personagem da franquia.

Será o Batman definitivo?

Agora é hora da sinopse.

Sinopse:

Extremamente egocêntrico, Batman leva uma vida solitária como o herói de Gotham City. Apesar disto, ele curte bastante o posto de celebridade e o fato de sempre ser chamado pela polícia quando surge algum problema – que ele, inevitavelmente, resolve. Quando o comissário Gordon se aposenta, quem assume em seu lugar é sua filha Barbara Gordon, que deseja implementar alguns métodos de eficiência de forma que a polícia não seja tão dependente do Batman. O herói, é claro, não gosta da ideia, por mais que sinta uma forte atração por Barbara. Paralelamente, o Coringa elabora um plano contra o Homem-Morcego motivado pelo fato de que ele não o reconhece como seu maior arquinimigo.

Análise

Enfim uma animação que nos faz rir do início ao final. Um filme para a família toda, de piadas de referência (Amém) à piadas de bumbum (Para crianças). Teremos “fan service” para todos os gostos. Isso tudo misturado numa receita simples, que faz esse roteiro, mesmo sendo simples, ser coeso e interessante.

Temos um batman zoeiro, mas com problemas de relacionamento. O centro da conversa é o seu ego e seu maior problema a solidão.

O restante do cenário e participantes têm o estilo da lego com vários cenários e muitos personagens, mas nada embolado.

Vá de coração aberto.

6 / 7 BatSpheras

Assista o bate papo meu, Mario Felix e Gabriel Gaspar do Canal Acabou de Acabar

RE6