[SC] Marvel – Os Defensores by Netflix

Netflix exibiu o primeiro episódio de Os Defensores no encerramento da sexta-feira (21) na San Diego Comic-Con.

Depois de revelar as primeiras cenas da série do JusticeiroJeph Loeb, chefão da Marvel TV, chamou o elenco inteiro do crossover dos heróis urbanos e anunciou a exibição do episódio para o delírio dos fãs que estavam no Hall H. Foram aproximadamente 45 minutos de uma montagem que relembra a situação de cada personagem e que apresenta a vilã Alexandra, vivida por Sigourney Weaver.

Poucas lutas, alguns pesadelos e meia dúzia de piadas permeiam o episódio que constrói uma ameaça muito maior do que estamos acostumados a ver nas séries da Casa das Ideias.

Tudo começa com uma luta entre Punho de Ferro e alguma ninja misteriosa. Nas sombras de um esgoto, ele batalha contra essa figura e acaba descobrindo que o Tentáculo está em Nova York e planeja algo muito grande para a cidade. A cena lembra os piores momentos da série de Danny Rand, tanto pelos diálogos quanto pela coreografia, e não se mostrou uma escolha muito sensata para iniciar Os Defensores. A má impressão vai embora quando os outros heróis começam a aparecer.

As sequências com Demolidor, Jessica Jones e Luke Cage mostram que a fotografia da série, em um primeiro momento, vai diferenciar os heróis pelas cores. Demolidor está nas sombras e sempre com algum toque vermelho por perto; Jessica anda pelas ruas com luzes azuis e roxas por todos os cantos; e Cage continua com o tom amarelo e seguido pelo hip hop do Harlem. Rand segue como o mais inocente, mas é a ligação principal do grupo com o Tentáculo, que será o inimigo do grupo.

defenders2-1024x461

A trama é apresentada de forma rápida, sem enrolação e até algumas coincidências jogadas de forma exagerada. O didatismo dos diálogos segue como característica primordial da série, assim como em Punho de Ferro e Luke Cage. A intenção é claramente montar um cenário que consiga reunir os heróis em torno de Alexandra, a misteriosa vilã interpretada por Weaver. Ela trata Madame Gao, até aqui uma das figuras maléficas mais importantes desse universo, como um simples lacaio.

Em pouco menos de uma hora, a Marvel consegue explicar a atual situação dos Defensores e mostra que Elektra, a arma viva de Alexandra, será ponto essencial na história. Como forma de apresentar a trama, o primeiro episódio funciona bem e mantém as características das séries anteriores, do estilo de roteiro até a fotografia. E se nas primeiras cenas os diálogos e sequêncis de luta ainda se parecem demais com o que vimos no fraco Punho de Ferro, há esperança com o que foi mostrado no último trailer. A Netflix acertou antes e deixa pistas de que pode acertar de novo em Os Defensores.

A série chegou ao serviço de streaming em 18 de agosto.