[SC] Séries e Livros Impactantes: Deuses Americanos – Neil Gaiman

A estreia de Deuses Americanos não deixou espaço para dúvidas: é preciso estômago para lidar com a nova adaptação televisiva da obra homônima de Neil Gaiman.

O autor nasceu em 1960, na cidade de Portchester, Inglaterra. Desde pequeno, demonstrou sua ligação com os quadrinhos. Como jornalista, foi crítico de HQs e, aos 20 anos, teve seu primeiro título publicado, Violent Cases, pela editora inglesa Titan. Obra-prima do autor, Deuses americanos é relançado pela Intrínseca com conteúdo extra, em Edição Preferida do Autor. “Deuses americanos” é, acima de tudo, um livro estranho. E foi essa estranheza que tornou o romance de Neil Gaiman, publicado pela primeira vez em 2001, um clássico imediato. Nesta nova edição, preferida do autor, o leitor encontrará capítulos revistos e ampliados, artigos, uma entrevista com Gaiman e um inspirado texto de introdução.

download (4)Sinopse do Livro: A saga de Deuses americanos é contada ao longo da jornada de Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de ser libertado e cujo único objetivo é voltar para casa e para a esposa, Laura. Os planos de Shadow se transformam em poeira quando ele descobre que Laura morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele conhece Wednesday, um homem de olhar enigmático que está sempre com um sorriso no rosto, embora pareça nunca achar graça de nada. Depois de apostas, brigas e um pouco de hidromel, Shadow aceita trabalhar para Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos, um país tão estranho para Shadow quanto para Gaiman. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses — os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) —, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido. O que Gaiman constrói em Deuses americanos é um amálgama de múltiplas referências, uma mistura de road trip, fantasia e mistério — um exemplo máximo da versatilidade e da prosa lúdica e ao mesmo tempo cortante de Neil Gaiman, que, ao falar sobre deuses, fala sobre todos nós.

Deuses Americanos – A Série

Anteriormente nas mãos da HBO, o canal Starz assumiu a produção de Deuses Americanos, exibido no Brasil pela Amazon Prime um dia após a transmissão original. A série foi desenvolvida por Michael Green e por Bryan Fuller. Estão nele o visual mórbido de Hannibal, a fixação sanguinária do remake de Carrie e até as cores obsessivas compulsivas da fúnebre (e fofa) Pushing Daisies, claramente mais amadurecidas.

O primeiro episódio também deixa claro em que fontes os produtores estão bebendo para conferir identidade ao projeto: a série tem algo de longas como 300 e Watchmen, de Zack Snyder, uma estética não muito explorada em produções televisivas – e que Fuller tem pouco a pouco introduzido no meio.

Particularmente demorei para pegar o ritmo visto que não tinha lido ainda o livro. Posso ser criticada por isso, mas neste caso, ver a série primeiro irá abrir muitos horizontes para o entendimento do livro. Existe uma atmosfera mitológica pairando o tempo todo sob os personagens e, mesmo em cenas convencionais, a impressão é que a qualquer momento absolutamente qualquer coisa pode acontecer sem aviso, conferindo um ar surrealista à série.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>