[SC] Séries e Livros Impactantes: O Conto da Aia (The Handmaid’s Tale) por Domenica Mendes

Bom dia amigos, apresento nossa convidada de hoje para esta resenha especial. Sim!!!! Domenica Mendes, veio especialmente do podcast Perdidos na Estante para nos deixar suas impressões sobre este livro tão importante e sobre a série que tem mexido com as entranhas da sociedade… kkkk

Para encontrar o Perdidos na Estante acesse o link ok?

O Livro

download“O Conto da Aia” (The Handmaid’s Tale) é uma daquelas obras que vai mudar a sua vida e a forma como você vê e vivencia suas experiências. Escrito por Margareth Atwood em 1985, a obra chegou a ser aclamada e igualmente proibida dentro de escolas, tamanha a reflexão e incômodo que promove. É quase um ato de rebeldia contra atitudes machistas e governos autoritários que destroem o nosso poder feminino e feminista.

A obra se passa em um Estados Unidos distópico, cuja data não sabemos ao certo, porém é não é muito distante da nossa realidade. Em parte do país, foi instaurada a República de Gilead, uma resposta criada para lidar com um problema de nível mundial: a falta da capacidade de procriação humana.

Em Gilead, todos têm obrigações e protocolos a cumprir bastante específicos e as mulheres são divididas em castas, de acordo com a sua utilidade. As mulheres comuns levam uma vida regrada e com obrigações, porém não são o centro da sociedade. As inférteis são chamadas de “Martha”, trabalhando na casa de famílias de poder, sendo responsáveis por cuidar da manutenção do lar. As férteis, ah!, a essas é dado um destino cruel: elas se tornam “Aias”.

Separadas de suas famílias e filhos, as Aias se tornam propriedade do estado, cujo destino é oferecer filhos para a manutenção da República de Gilead. É justamente pelo olhar de uma dessas mulheres que conhecemos a realidade dessa sociedade no livro e, posteriormente, na série.

A experiência de leitura e de seriadora

“O Conto da Aia” foi recentemente adaptada para uma série dramática, produzida e veiculada pelo Hulu, um streaming americano. A adaptação foi tão bem recebida pelo público e pela crítica que ela foi renovada para a segunda temporada antes mesmo de ser finalizada a sua primeira e recebeu diversas indicações ao Emmy de 2017.

Conhecer esse universo pelas letras é uma experiência de amadurecimento. A leitura não é difícil, pelo contrário, é extremamente humana e de fácil entendimento. Difícil mesmo é lidar com nossos sentimentos de repulsa e ansiedade criados pela possibilidade de nos vermos naquela situação ou em situações parecidas. E, neste ponto, a série merece palmas: é absurdamente bem feita e bem apresentada!

Compreendo que nem todas as pessoas gostem de livros distópicos ou obras provocantes, porém no momento histórico que vivemos é preciso cair de cabeça no universo criado por Atwood. Por isso, eu te peço: leia “O Conto da Aia” ou, se preferir, assista à série “The Handmaid’s Tale”.

Em tempos onde as minorias começaram a se (re)erguer e manifestar suas dores, exigindo seus direitos e lutando para reaver seus espaços cruelmente tirados pelo decorrer da história, as maiorias tiraram suas máscaras para gritar, bater, espancar, estuprar, torturar e matar a quem está querendo igualdade.

Todo esse processo que vivemos não é novo na História. E o “Conto da Aia” é uma obra que nos lembra disso. Margareth Atwood não criou um mundo fictício, pelo contrário, ela se baseou na História mundial para pegar elementos que já aconteceram e ainda acontecem a milhões de pessoas no mundo todo para mostrar o que é possível quando uma sociedade aceita uma mudança de governo em silêncio, mesmo sabendo que isso parece um pouco suspeito ou estranho.

É mais uma prova que nos mostra nossa grandiosidade e fragilidade enquanto sociedade. Dentro de nossas vidas particulares, costumamos nos esquecer do todo. Felizes somos nós que temos escritoras incríveis por Margareth Atwood que nos mostra o que é possível de nos acontecer caso desistamos de nossa sociedade e nós mesmos.

Obrigada, Atwood, por nos fazer mulheres mais fortes! Nolite te bastardes carborundorum*.

*Não deixe que os bastardos te derrubem.

 

Já renovada para a segunda temporada, “The Handmaid’s Tale” vem colecionando elogios…Vamos aguardar as novidades.

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>