[SL] Seria a Origem o começo de tudo?

Fala Galera!

Chegamos esse mês ao sétimo livro de Dan Brown, e quinto livro com Robert Langdon seu principal personagem. Não será dessa vez que a Academia irá gostar da obra do autor. Ou seus críticos não vão conseguir encontrar paralelos e pontos em comum com as obras anteriores. Algumas repetições serão mais óbvias e recorrentes aparecendo em todos os livros do personagem, outras mais esparsas fazem referência a um ou outro livro, mas se o livro traz os pontos mais críticos para o autor, reforça também seus pontos mais fortes.
Nos livros anteriores o contraponto da religião sempre era, de alguma forma, a história. Isso possibilitou extrair o máximo do personagem até aqui ainda que de maneira repetitiva por vezes. Em Origem o contraponto à religião é a ciência. Isso deixa Langdon um pouco perdido e dessa vez a garota acompanhando suas aventuras pode ajudar pouco com relação a isso. Apesar disso o autor criou aqui seu personagem mais interessante, um aliado valioso e surpreendente.
A escrita do autor continua seu ponto mais forte. Ela pode não lhe valer prêmios, mas uma fila de best sellers. A escrita é fluida e agradável, os capítulos curtos e objetivos, várias reviravoltas na história e finais de capítulo que exigem que o leitor continue.
Autores formulaicos não são uma novidade, Tom Clancy e Sidney Sheldon entre outros são exemplos disso. Tom Clancy é tão formulaico que parou de escrever e entregou suas franquias para Ghost writers. Seu nome sobreviveu a sua morte e livros e games ainda são lançados sob seu nome, mas isso é evidentemente assunto para outro post.
Por fim voltamos a Origem…
Se você leu os outros livros e curtiu, provavelmente irá curtir esse também. Ele pode até ser tornar seu favorito como se tornou para mim. Se você é um dos críticos, pode até mudar de ideia com esse livro, mas eu duvido. Se você não conhece o trabalho do autor, pelo menos nos filmes, esse pode não ser o melhor começo, mas também não compromete começar por aqui. A ordem das obras é pouco relevante e elas podem ser lidas em qualquer sequência sem nenhum grande prejuízo.

Alves Calado é um importante e reconhecido tradutor, mas infelizmente não posso opinar sobre seu trabalho tendo consumido a obra em audiobook no original em inglês (Audible), que está com uma excelente qualidade na narração.

 

Sinopse (mas sugiro não ler, quanto menos você souber mais se divertirá)
DE ONDE VIEMOS? PARA ONDE VAMOS?
Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete “mudar para sempre o papel da ciência”.
O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento… algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana.
Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre.
Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.
Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.
Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch… e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.

 

Título: Origem
Autor: Dan Brown
Ano de Lançamento: 2017
432 Páginas
Tradutor: Alves Calado
Editora Arqueiro

Por hoje é isso pessoal, é bom estar de volta.

Vejo vocês por aí,

Rodrigo Fernandes