[SG] SpheraBoards: Batalha pela Terra do Fogo

“Hello pessoas aqui é Laíse, do Boards e books de novo, com mais um review. Dessa vez de um jogão para os fãs de tabuleiro e de RPG. Sim, um jogo que agrada gamers diversos e também quem nunca jogou nada! Vamo que vamo!”

 

História:

A Terra do Fogo é berço dos maiores veios de Mana Rúnico do mundo. Encravados em suas montanhas encontram-se os maiores poços de poder conhecidos pela humanidade. Porém, a Terra do Fogo está em guerra. Duas criaturas monstruosas batalham pelo domínio da região, colocando seus habitantes no centro de uma sangrenta arena. De um lado, encontra-se Dovek, Presa Rubra, um poderoso dragão que mantém o controle da população através do medo e da força. Do outro, Balrog, um terrível governante da dimensão do Abismo que quer o poder da Terra do Fogo para alimentar a fornalha de seu exército de abissais.História

Enquanto estas duas forças digladiam-se, a paz nunca poderá retornar a esta região. Longe dali, no centro da Floresta Negra, forças sombrias espreitam o Reino. Um oponente terrível começa a acumular poder corrompendo os justos e causando destruição por onde passa. É neste momento que um grupo de heróis chega à Floresta Negra, atendendo ao pedido de ajuda de seus habitantes. Os perigos são grandes, os monstros são terríveis e somente estes destemidos heróis terão uma chance de vencer este desafio e sobreviver para libertar a Terra do Fogo!

 

O Básico do Jogo:

O básico do jogoO Runicards convida os participantes a jogarem cooperativamente como heróis contra os monstros do baralho, seguindo uma história contada através de cartas de aventura. É uma reinterpretação do RPG em forma de card game.

É um jogo cooperativo, em que cada participante joga com um herói que veio à Floresta Negra atendendo a um desesperado pedido de ajuda de seus habitantes. O jogador pode escolher entre o nobre Paladino, a poderosa Feiticeira, o determinado Ranger, a furtiva Ladra, o disciplinado Monge, a versátil Druidesa ou o habilidoso Mestre de Armas. Estes heróis irão explorar as terras do Reino, resolvendo seus mistérios, enfrentando monstros e encontrando runas e itens mágicos. Além destes personagens do jogo básico, ainda existe uma expansão exclusiva para os que participaram do financiamento coletivo que trás o personagem Corsário, o rei dos tesouros.

Runicards desafia os jogadores com armadilhas, eventos, maldições e pulsos de caos rúnico, além dos famigerados monstros e vilões que aguardam em terríveis covis ameaçando a paz do mundo com seus planos nefastos.

            Número de Jogadores = 1 a 7

            VENCENDO E PERDENDO = A vitória é alcançada quando o monstro descrito na carta de Covil da Aventura sendo jogada é derrotado. Por exemplo, você poderá ter que derrotar um feroz dragão em uma aventura ou enfrentar uma amaldiçoada múmia em outra. Todos perdem o jogo se no final de qualquer turno um herói possuir um número de marcadores de dano igual aos PV (Pontos de Vida) daquele herói.

 

O Jogo em Si – Turnos e Evoluções:

Cartas heróis O Deck de Herói: Cada personagem vem com cartas de nível (são 3 níveis que o personagem pode evoluir no decorrer do jogo) e cartas de poder específicas (além de cada personagem ter uma habilidade especial e atributos específicos). Além das cartas específicas de cada herói, o Deck é composto por cartas gerais: 3 cartas de cura (ponto de vida), 3 cartas de dano e 3 cartas de velocidade (iniciativa). No decorrer do jogo cada personagem pode abrir mão de 3 XP para substituir uma carta genérica por um coringa (explicação de XP abaixo). No nível 1, o personagem começa apenas com 2 cartas de poder em seu baralho heróico.

Cartas Monstros        Deck de Monstros e XP: O Deck de monstros é formado a partir do número de jogadores (4 monstros para cada jogador + 4 monstros iniciais) e pelo vilão da aventura selecionada, descrito na carta de covil. Geralmente o vilão da aventura, além de suas habilidades normais, ganha mais algumas vantagens e/ou lacaios. Ao derrotar um monstro, o jogador da vez o coloca em sua pilha de XP que servirá para ganhar bônus. O personagem pode subir de nível usando (descartando) 3 XP de sua Pilha de XP. Assim que um personagem sobe de nível, ele ganha mais uma carta de poder para seu baralho e seus atributos melhoram.

Deck de Tesouros: Cada personagem começa com 1 tesouro e pode usar 2 XP para comprar mais tesouros no decorrer da partida.

Turnos: Na sua vez de jogar a primeira coisa a se fazer é comprar uma carta do Deck de Desafios. O Deck de desafios é composto por armadilhas e maldições (que geralmente afetam o jogador da vez), Pulsos Rúnicos (que podem ser eventos bons ou ruins) ou cenários (que afetam todos os jogadores).

Depois de solucionar o desafio, o jogador é obrigado a atacar um monstro. Cada jogador pode utilizar 3 cartas no ataque (ou se curar com as cartas de PV) ou fazer os combos permitidos com alguns personagens. Após a resolução do ataque o jogador compra uma nova mão de cartas (3 no nível 1, 4 no nível 2 e 5 no nível 3) e passa a vez para o próximo jogador.

Outras Formas de Jogar:

Modo Império: Um modo de jogo que suporta de 2 a 4 jogadores. Em Runicards Império cada herói controla um Império e deve expandi-lo explorando terrenos, capturando monstros para formarem suas tropas e derrubando impérios rivais. Cada Terreno conquistado fornece Recursos para baixar cartas de Construção que tornarão seu Império cada vez mais poderoso! Cada jogador deve baixar cartas de Construção em Terrenos conquistados. Cada carta de Construção possui um valor em Pontos de Vitória. O primeiro jogador a acumular 8 Pontos de Vitória é o vencedor.

            Modo Campanha: Modo de jogo criado através da ajuda e a pedidos dos membros do grupo Runicards no facebook. Nesse modo de jogo dá pra fazer uma verdadeira campanha de RPG, na qual os personagens poderão evoluir mais e viver de fato a jornada do herói. Um modo de jogo mais longo que simula realmente uma campanha de RPG.

Modo Arena: Criado por um membro do grupo no facebook (sim esse jogo tem mais forma de jogar do que qualquer outro que eu já vi). Nele os jogadores fazem uma mistura de Munchkin com Magic, num verdadeiro duelo em arena (cenários do jogo básico), podendo escolher de antemão seu baralho heróico e atrapalhando os outros jogadores dando bônus para os monstros.

Já existe outro jogo da série Runicards, o Runicards Dungeon, mas essa resenha fica pra outro dia!

 

Estatísticas do Jogo:

- Apelo a não boardgamers ****: É um jogo que parece complexo, porém na primeira rodada cada um já sabe o que fazer. Uma alternativa fantástica para jogadores de RPG (principalmente porque dá pra jogar forever alone!!!). Pode não ser a melhor alternativa para os que não gostam de jogos cooperativos, porém os outros modos de jogar compensam isso. E também pode espantar os que gostam mais de Party Games.

- Complexidade **: Como exposto acima, se houver alguém que saiba jogar guiando os demais jogadores, na segunda rodada praticamente todos já sabem o que fazer, Além disso, quem gosta de RPG já estará familiarizado com os termos e regras antes mesmo de ver o jogo.

- Independente de idioma (não): O jogo tem muito texto, mas é nacional.

            – Achado no Brasil (sim): O Runicards é da Editora Kalango Analógico que já não está mais atuando no mercado. Os direitos do jogo está sendo negociado com outras editoras e atualmente a única forma de conseguir o Runicards é por terceiros, usado.

            Preço ****: Por ser um ítem que se tornou de colecionador, pois não está sendo mais produzido, acabou ficando caro.

Opinião: Qualidade excepcional. Muuuuitas cartas! É leve e não é cansativo, apesar de ser bem imersivo no clima medieval, RPG e masmorra…. E o grande diferencial: TEM MUITA FORMA DE JOGAR!

 

Links relacionados ao jogo:

Grupo Oficial do Facebook: https://www.facebook.com/groups/runicards/

 

Laíse Lima – Boards e books

Acompanhe pelas redes sociais:

Fanpage Boards e books – boardsebooks

Oficinas Lúdicas – oficinasludicas

Twitter: @lailima19

Instagram: @lailima19

Ludopedia: lailima19

Snapshat: lailima19

Skoob: http://www.skoob.com.br/usuario/1236487