Sphera Literária #43 : Transformações – Simone Andreazzi

Olá amigos do Sphera!

Nossa convidada, a escritora Simone Andreazzi, nos brinda com um lindo texto, uma homenagem sensível que nos leva  a várias reflexões.

images                                                                  Transformações – mudanças de ciclos

Escrever para mim sempre foi uma forma de terapia e de desabafo para me sentir melhor. Um momento de equilíbrio e leveza do ser. E nestas linhas coloco o que penso. E me sinto melhor.
Ciclos se abrem e se fecham constantemente na vida das pessoas e tenho vivenciado muitos em minha vida.

Estou neste momento, no quarto do hospital acompanhando meu pai que está hospitalizado com um diagnóstico de pneumonia e desnutrição. E olhando para ele, questiono quantos ciclos ele já vivenciou nestes quase 86 anos de vida.

Papai sempre foi um bom filho. E histórias de pessoas para pessoas, fotos e a própria construção da vida, mostrou o homem maravilhoso que ele é.
Um homem que nasceu numa família conceituada. Sangue português correndo nas veias. Seu pai- meu avô, um homem íntegro e sua mãe, minha avó, uma portuguesa elegante e forte. Minha mãe contava que ela era uma bordadeira de “mão cheia”. Bordava camisolas para uma boutique de Campinas. Uma mulher exigente e de grande coração, que não gostava de expor suas emoções. Minha avó faleceu muito jovem. Pouco mais de 50 anos. Foi num domingo, na casa de meus pais. Ela passou mal e veio a falecer na cama da minha irmã Vanda, que se parece demais com minha avó. Meu avô passou a morar com meus pais e foi um homem muito generoso. Muito bom para com todos nós.

Meu pai, nestes 62 anos de casado com minha mãe, sempre foi um homem de iniciativa, de pouca fala e muito amoroso.

Construiu sua casa com muito esforço e trabalho, além da dedicação, empenho e luta. Nunca deixou faltar nada em nossa casa. Estava sempre presente, mesmo que seu horário noturno de trabalho o fizesse dormir durante o dia.

Meu pai, meu doce pai estava sempre conosco em todos os momentos e etapas da nossa vida. E confiava a minha mãe a nossa educação rígida. Mami, uma mulher de fibra, exigente nas nossas vidas. E agradeço todos os dias essa exigência, que fez que suas quatro filhas se tornassem as mulheres fortes e determinadas que são hoje.

Meu pai se formou no Senai e se tornou um exemplar metalúrgico. Trabalhou com eficiência e eficácia com peças grandiosas, pó preto e máquinas gigantes. Fez muitos cálculos e encaminhou diretrizes para o comando de uma empresa. Liderava homens braçais para funcionar monstruosas máquinas e questionava engenheiros, com seus cálculos rabiscados no papel, os quais eram certeiros e os resultados batiam com precisão com calculadoras científicas da época.

A vida fez meu pai se aperfeiçoar na sua profissão e se tornar um grande chefe na indústria pneumática. O qual hoje falamos “gestor” administrativo.
Nestes tempos de luta, meu pai construiu sua casa, criou suas filhas, proporcionou momentos de felicidade para sua família. E sempre teve o respeito e o amor de todos à sua volta. Meu pai nos levou a praia. Nos fez conhecer o mar, as montanhas, as pequenas e lindas cidades do interior e apresentou junto com minha mãe o prazer dos almoços em família, onde seu lugar a à mesa nunca foi mudado até nestes dias atuais, exceto que sua cadeira, foi substituída pela cadeira de rodas.

No decorrer de sua vida, comprou uma linda chácara, que divertiu muito nossa família, mas para ele trouxe muito trabalho e alguns desgostos, entre eles, os roubos e assaltos. Alias os únicos desgostos que o levou a desfazer do tão belo paraíso.

Meu pai, meu doce pai nos acompanhou em muita coisa linda neste quase 86 anos de vida. Casamento das filhas, nascimentos dos netos, crescimento profissional da família entre conquistas e lutas. Também viu muitos de seus amigos se despedirem da vida e enterrou seus pais e seu querido irmão, meu tio.

Minha mãe sempre esteve presente na sua vida. Companheira fiel, de força mútua em todos os momentos. Meu pai era autoritário. Ditava as regras e exigia respeito aos “não” que entoava na sua voz grave. Homem ciumento, que cuidava se sua mulher e fazia tudo por ela e para ela.

Aposentou-se e não quis parar de trabalhar. Montou sua empresa e passou a ser chefe direto de seus funcionários. Sempre colocava as “mãos na massa”. Tudo era solucionado. Ninguém ganhava de papai. Teimoso? Muito. Amoroso? Demais!

Dois infartos do miocárdio quase levaram meu pai para outra dimensão. Mas não conseguiram. Homem forte, guerreiro da vida!
No entanto, de mansinho, chegou o Parkinson. Trouxe tremores, trouxe remédios fortes que não o desanimou frente a sua luta diária.

Os ciclos se abrem e se fecham. O Parkinson avançou no decorrer dos anos que contam com pelo menos 20 anos. E devido aos tremores e o avanço da doença, meu pai teve que usar a bengala. Tempos de bengala que trouxe o uso do andador, que teve seu tempo que apresentou ao meu doce pai, a cadeira de rodas- as suas novas pernas.

Com a cadeira, descobrimos outros lugares para passear. Passamos, nós família, a sermos as pernas de nosso pai, onde direcionávamos seus passos.
Esse homem de pouca conversa, passou a não falar mais. Seu olhar passou a ser mais incisivo, porém repleto de gratidão e confiança para todos ao seu redor.
Minha mãe, sua companheira, passou a cuidar de seu esposo, como um filho. O marido ciumento e totalmente centralizador teve que ceder aos seus cuidados de forma diferente. Troca e mais troca de fraldas, comidinha quentinha na boca. Sempre limpinho. Sempre junto um do outro.

Como filha, aprendi com meu pai a ser proativa. Aprendi a fazer barba, a dar banho e sempre arranco um sorriso deste rosto agradecido pelas dádivas da vida.

Nestes últimos dias, um novo ciclo se fechou e outro se abriu.
Meu pai deixou de comer, de se alimentar como fazemos no dia a dia. Ficou fraquinho e uma pneumonia chegou para avisar.
E neste quarto de hospital, olhando para ele, vejo que sua volta para casa trará um novo momento para sua vida e de todos os envolvidos.

A cadeira de rodas, sua companheira de trajeto, será deixada perto dos seus sapatos, do andador, da bengala e sua cama. E novos acessórios farão parte de sua vida.
Uma cama hospitalar será seu leito e sua alimentação será por sonda. Uma dieta equilibrada.
Os almoços quentinhos de minha mãe serão substituídos por algo que melhor vai atender suas necessidades.

E assim são os ciclos da vida. E vamos viver todos, um de cada vez, com a força que somente Deus é capaz de dar.
Olhando novamente para meu pai nesta cama de hospital, só peço a Deus muita força para minha mãe e para todos nós. E muita coragem para meu pai.

Eu quero agradecer a Deus pelo pai maravilhoso que Ele escolheu para mim.
E como filha, serei grata por todo o sempre.

(Meu pai está na casa dele, sob os cuidados de minha mãe e da família encantadora que ele possui).

994701_766596123366833_1007414924_n

Simone Teixeira Andreazzi
Pedagoga/Psicopedagoga
Autora de livros infanto juvenil, prosas e poesias

28 thoughts on “Sphera Literária #43 : Transformações – Simone Andreazzi

  1. Simone!! Tia maravilhosa e eximia escritora!!! Quantas palavras bonitas! Conseguiu me arrancar lagrimas nesse momento. Lindo texto! Lindo mesmo!
    Esperamos com grande ansiedade a volta do vovô para casa! Avô que tanto amo!
    Parabéns pelo texto!

  2. Boa tarde linda!Ficou perfeito!Você transmitiu uma história de vida real de um grande homem lutador e amoroso com todos que os cercavam!Parabéns a ele e a vocês todos de tê-lo como Papai!!!❤Beijos no seu coração !!!❤

  3. Parabéns Simone ,mais uma vez escreveu lindamente, claro que gostaríamos que não fosse a realidade mas já que ela existe por que não contar com palavras belíssimas.Parabéns

  4. Minha amiga querida, lindo o seu texto , como é emocionante ver o amor e a dedicação que você tem pelo seus pais,com certeza seu pai sente esse amor, mesmo não podendo te falar nada nesse momento,que orgulho ter uma filha tão dedicada,tão presente na vida dos pais.Que Deus te abençoe muito!!!!

  5. Grande amiga, lindas palavras…. Sei o quanto é difícil, mas confie. Nossos pais serão sempre o nosso “Porto Seguro” para todas as horas.Beijos.

  6. Que texto maravilhoso prima , meu tio vai sair desta, ele é muito forte um guerreiro e vai vencer mais uma , nossas orações são para ele e vocês.

  7. Muito lindo sua declaração prima, foi mais que de coração foi do fundo da alma. Nossas orações aqui em casa são para ele e vocês. Deus em seu gigante amor os envolve agora para lê trazer bastante força.

  8. Parabéns
    Pela grandiosidade e exemplo de pai amoroso.
    Pela fortaleza e dedicação de sua mãe carinhosa.
    Pelo grande amor de vs. filhas que não estão medindo esforços para dar a esse pai o melhor nestes momentos tão criticos da vida dele.
    E a todos os familiares que de uma forma ou outra estão envolvidos em proporcionar a ele alegria por ve-los juntos.
    Desejo a todos Saúde. Alegria. Felicidades e meus votos carinhosos de que ele ainda possa ter uma vida consciente da união e do grande amor de todos.

  9. Simone, me emocionei com seu texto. Exemplo de visão do que é a vida, cercada e movida por ciclos que nos fazem refletir que nada somos ser nos escondemos nos desafios que a vida nos prega. Mas se acreditávamos no amor, na gratidão e na dedicação nos tornamos gigantes de fé em que Deus age em nós e por nós. Com toda certeza você é uma pessoa iluminada e abençoada por Deus. Sinta-se abraçada.

  10. Texto maravilhoso e verídico , lendo fui vendo em meus pensamentos , passo a passo vividos pela família , parecendo um filme em minha cabeça, que quando me depatei, ja estava em prantos, mas oro por vcs , para que o Senhor de forças para mais essa etapa da vida , de seu amado pai , que Deus os abençoe sempre.

  11. Excelente, emocionante e impecável texto. Aliás, não apenas um texto e sim uma história de amor, fé e esperança. Que suas lindas palavras percorra muitas e muitas vidas. Não esqueça de ler ao seu pai. Ele merece ter sempre lembranças boas do pai que foi e sempre será. Pois não basta querermos algo, temos que ser educados para isso. Grande beijo.

  12. Bonito texto Simone. Apesar da realidade ser bem mais triste que a descrição feita por você, é assim a vida .
    Aqueles que têm a felicidade de se manter mais tempo entre a gente,nem sempre comandam sua própria vida . Desejo força e coragem para os novos ciclos que ainda virão .

  13. Querida amiga, que texto maravilhoso, simplesmente, posso dizer que amei! Realmente essas transformações naturais da vida nos pega de uma certa forma, que deixamos de ser filha e passamos a ser mãe de nossos amados pais! Que gostoso ter tanta coisa boa para relembrar, sentir saudades e contar em belíssimas palavras como as suas! O orgulho que você tem do pai maravilhoso, com certeza é o mesmo que ele tem de você ! Beijos em seu coração.

  14. Simeone querida. Mulher de fibra e determinada, profissional deficada. Não se deixa abater pelas contrariedades da vida, tem sempre um Lindo sorriso nos lábios. Enfim posso dizer com toda certeza que sou grata a Deus por conhece-la!!

  15. Querida Simone, as palavras que expõe, são o reflexo da pessoa “doce” que você é. Eu já te ouvi falando acerca dos ciclos que compõem nossa existência, uns muito bons que acabam logo, outros longos demais que parecem não ter fim. Enfim, acredito veemente que vivemos cada qual seus ciclos, sempre repletos de experiências. Parabéns pelas lindas palavras que saíram diretamente do seu coração, para que reflitamos e tomemos como exemplo, de luta, perseverança, união e amor.

  16. Querida Simone, essa homenagem a seu pai foi linda!!!! Entre ciclos, as histórias vão se construindo, nós vamos nos fortalecendo e amando cada vez mais a escola da vida. Que a sua sensibilidade continue nos encantando com muitos textos. Abs

  17. Parabéns pelo texto Simone, lindas e verdadeiras palavras. Você escreve com o coração cheio de alegria e isso é sentido no seu texto.
    Parabéns novamente, você faz parte dessa história r de muitas outras que já escreveu.
    Parabéns minha doce e amada
    irmã.

  18. Simone me emocionei, acho muito lindo esse amor, essa dedicação ao seu pai , sua mãe e sua família.
    Deus abençoe vcs cada dia mais. tudo que vc escreveu veio do seu coração Parabéns.

  19. Fiquei com a voz embarcada, um nó na garganta e o peito doendo. A Simone consegue tocar o nosso coração. vivenciamos todas as fases da vida dela, como se fizessemos parte da família, nos almoços de domingo, na linda chácara! Obrigada por dividir conosco estes momentos. Força querida!

  20. Simone Parabéns sábia descrição de uma gratidão por quem nos deu a vida ,construindo essa linda família.
    Deus abençoe a todos ,que acompanhamos os ciclos do nosso querido e abençoado guerreiro Tio WILSON.

  21. Simone minha madrinha linda parabéns!!! Linda sua homenagem , você nos emociona com suas palavras!
    Te amo
    Continue assim maravilhosa e nos alegrando com seu sorriso.
    Beijos

  22. Simone, amiga encantadora e que nos emociona com seu exemplo de vida e também nos encoraja a escrever mostrando que tudo pode se transformar em um belo texto.

  23. Simone, nos brinda com um lindo texto, que fala do amor de uma filha pelo seu pai! Nos dias atuais em que a família é vista como sem importância! Ela nos dá um exemplo de amor de dedicação a família e resgata o verdadeiro sentido da família.
    Porque, “a vida é a arte do encontro, embora haja muito desencontro pela vida”. Vinicius de Morais
    Marcondes Montysuma

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>