SpheraBook #26 – Literando: Cilada – Harlan Coben

Cilada-harlan-coben

 

Olá!

Ainda estou extasiada com Cilada. O livro é realmente EXCELENTE! Ok, eu sou suspeita pra falar já que sou super fã do gênero e AMO o autor.  Harlan é o único que consegue falar de suspense, numa trama policial sem ser extenuante.

Os personagens são ótimos e muito envolventes, cada qual com seu diferencial, mas ambos com um carisma enorme. Alguns deles já conhecidos em outros livros do autor, como o policial Frank Tremont, que após alguns vacilos no livro Confie em Mim, volta pronto para reparar algumas arestas (será que ele consegue?) e a advogada (sem palavras pra elogiar) Hester Crimstein que é de longe a melhor advogada da história dos livros. Ela tem umas tiradas perfeitas, na página 172/173 ela fala com seu cliente sobre a justiça e cita a estátua da deusa Têmis (símbolo da justiça) como exemplo para elucidar uma de suas teorias, im-pe-cá-vel! Wendy Tynes a jornalista-protagonista é um exemplo de mulher. Excelente profissional, batalhadora e tem um relacionamento familiar bem legal, eu diria bem realista. Os Mc Waid, o Clube dos Pais, etc… E põe etc. nisso. Os livros do Harlan tem váaaaarios personagens, eu costumo ler com um bloquinho ao lado, onde vou anotando os nomes para não me perder (é sério!).

Uma citação que gostei muito está logo no início do livro onde Dan cita os dizeres de um antigo professor universitário e pai substituto:

[…] “Somos o lixo da evolução” […] “Pense bem. Ao longo de toda história da humanidade, os mais fortes e inteligentes fizeram o quê? Foram para a guerra. As coisas só mudaram no último século. Antes disso, mandávamos para as linhas de frente o que tínhamos de melhor. Quem ficava em casa fazendo filhos enquanto eles morriam nos campos de batalha? Os fracos, os doentes, os aleijados, os desonestos, os covardes… em suma, a escória. É dessa escória que viemos” […] “Passamos séculos e séculos jogando fora o trigo e aproveitando o joio. Por isso eu digo: somos produto do lixo, todos nós – o excremento que restou depois de séculos de degradação genética” […]

É engraçado o poder de sedução que os livros de Harlan Coben exerce sobre os seus leitores. A trama muda a todo instante jogando por terra todo o conceito formado sobre os personagens, nada é como você pensa ser. Será que ninguém é o que realmente afirma ser?

“Ninguém consegue escapar das suas próprias mentiras.” E com esta simples frase, Harlan Coben conseguiu transmitir a essência do livro inteiro.

Recomendadíssimo!!!!!

Livro: Cilada

Autor: Harlan Coben

Páginas: 274

Editora: Arqueiro

 

Sinopse:

Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior.

O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida.

Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado.

Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios.