A-Guerra-Salvou-Minha-Vida-DarkSide-Books-post4

[SL] Vídeo Resenha | A Guerra que salvou a minha vida – Kimberly Brubaker

Desde que anunciaram o lançamento de A Guerra que Salvou a minha vida eu fiquei bem louco para ler. Hoje, trago as minhas impressões sobre esta leitura.

Sinopse: “A Guerra que Salvou a Minha Vida” é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e – entre um parágrafo e outro – lagrimas nos olhos. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar nosso lugar no mundo. Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando. Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.

Sem título4

[SL] Fazendo Quadrinhos em 7 Passos com Rapha Pinheiro: #04 Storyboard | Escrevendo Quadrinhos

Olá amigos do Spherageek! No quarto passo para fazer quadrinhos, conversamos sobre a montagem das páginas.
Essa é a parte mais desafiadora, a parte que vai exigir mais da sua capacidade de trabalhar com arte sequencial. Espero poder ajudar a desbravar essa etapa e enriquecer seu processo.
Nesse vídeo eu uso imagens do storyboard do meu quadrinho Salto que está em desenvolvimento para ilustrar alguns dos pontos.

 

 

Quer saber mais sobre meu trabalho? Aqui vai a lista de links úteis:

Meu Site:
https://www.raphapinheiro.com/

Facebook:
https://www.facebook.com/raphacpinhei…

Instagram:
https://www.instagram.com/raphacpinhe…

Twitter:
https://twitter.com/RaphaCPinheiro

Sem título

[SL] Fazendo Quadrinhos em 7 Passos com Rapha Pinheiro: #02 Imersão.

Segundo vídeo da série Fazendo Quadrinhos em 7 Passos.
Hoje a gente conversa sobre como estudar e entender sobre o tema que você vai escrever.
Para se fazer uma obra relevante e bem embasada, é necessário estudar e buscar referências em várias mídias e guardar essas informações do jeito certo.

 

Quer saber mais sobre meu trabalho? Aqui vai a lista de links úteis:

Facebook:
https://www.facebook.com/raphacpinhei…
Instagram:
https://www.instagram.com/raphacpinhe…
Twitter:
https://twitter.com/RaphaCPinheiro

Aquele abraço!

download

SpheraLiterária “Especial Olimpíadas”: O Brasil nos Jogos Olímpicos

O Brasil sediará as primeiras Olimpíadas na história da América do Sul, porém o envolvimento do país com a competição esportiva é de longa data. E contar esta trajetória é o tema do livro “O Brasil nos Jogos Olímpicos” . O autor da obra é o jornalista Guilherme Aragão, que não tratou  apenas dos medalhistas do principal evento esportivo do planeta.

O início do livro, por exemplo, recorda a primeira edição das Olimpíadas na Era Moderna, em 1896, em Atenas, na Grécia. O Brasil, no entanto, só vai aparecer no cenário do esporte internacional vinte e dois anos depois, em 1920, nos Jogos da Antuérpia, na Bélgica. Na ocasião, a delegação nacional conquistou sua primeira medalha de ouro com o então oficial do Exército Guilherme Paraense. Esta edição dos jogos durou seis meses, se diferenciando bastante do modelo atual, que tem apenas duas semanas de competição.

Nos anos 1950, o livro destacou as duas medalhas de ouro de Adhemar Ferreira da Silva, mas também salienta a primeira conquista do Brasil no atletismo, conquistada pelo carioca José Telles da Conceição, nos Jogos de 1952, em Helsinque. No basquete masculino, o livro detalha o bronze nos Jogos de 1948, 1960 e 1964.

Nelson Prudêncio foi um dos maiores atletas do salto triplo brasileiro, tendo conquistado a medalha de prata nas Olimpíadas na Cidade do México, em 1968, e a de bronze, em Munique, na Alemanha, em 1972.

João do Pulo conquistou a medalha de bronze, em 1976, em Montreal no Canadá (Foto: Divulgação)
João do Pulo conquistou a medalha de bronze, em 1976, em Montreal no Canadá (Foto: Divulgação)

João Carlos de Oliveira, o João do Pulo, também recebe destaque do autor, já que o atleta encantou o país com os bronzes conquistados em 1976, em Montreal, no Canadá, e em 1980, em Moscou, na Rússia. O livro tem 160 páginas e traz fotos marcantes dos esportistas brasileiros que participaram das Olimpíadas.

Fonte: globoesporte.globo.com/olimpiadas

images (3)

Sphera Literária #70: Inferno – Dan Brown

Olá amigos do Sphera!

Nossa grande amiga Laíse, do canal Boards e Books nos apresenta a resenha de um dos grandes sucessos do autor Dan Brown!

Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em “O Código Da Vinci”, “Anjos e Demônios” e “O Símbolo Perdido” e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento.

No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.

Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

 

 

Acompanhe a Laíse pelas redes sociais:
Blog: http://boardsebooks.blogspot.com.br/
Oficinas Lúdicas – https://www.facebook.com/oficinasludicas
Fanpage Boards e books – https://www.facebook.com/boardsebooks
Twitter: https://twitter.com/lailima19
Instagram: http://instagram.com/lailima19
Ludopedia: http://www.ludopedia.com.br/usuario/l…
Skoob: http://www.skoob.com.br/usuario/1236487
Snapshat: lailima19

img_1570 download

SpheraLiterária #39 : A volta do Parafuso

Mais uma vez nossa convidada Lia, do canal Lia o Livro nos brinda com uma ótima resenha! Se você ainda não conhece o trabalho dela, dê uma olhadinha nos vídeos do youtube e no blog que ela tem ok?
Canal: Lia o Livro
Blog:  Lia o Livro

 

Henry James nos confunde e nos ilude… não temos as palavras exatas sobre o que aconteceu…só podemos ficar imaginando e nos angustiando com a governanta que quer enfrentar o sobrenatural e ao mesmo tempo descobrir o que de fato aconteceu…

E22P 20150809_133644

Canal Dobradinha Literária – Ovelha: Memórias de um Pastor Gay

Geeks e BookLover’s,

Estamos postando aqui fresquinho a análise do nossa parceira e membra do SpheraTeam Arita Rigonato!

Vale a pena assistir!

 

Quem quiser complementação e outra opinião, escute o episódio do CabulosoCast 136, com o autor Gustavo Magnani , Lucien o Bibliotecário e Eric Novello

SpheraBook #26 – Literando: Cilada – Harlan Coben

Cilada-harlan-coben

 

Olá!

Ainda estou extasiada com Cilada. O livro é realmente EXCELENTE! Ok, eu sou suspeita pra falar já que sou super fã do gênero e AMO o autor.  Harlan é o único que consegue falar de suspense, numa trama policial sem ser extenuante.

Os personagens são ótimos e muito envolventes, cada qual com seu diferencial, mas ambos com um carisma enorme. Alguns deles já conhecidos em outros livros do autor, como o policial Frank Tremont, que após alguns vacilos no livro Confie em Mim, volta pronto para reparar algumas arestas (será que ele consegue?) e a advogada (sem palavras pra elogiar) Hester Crimstein que é de longe a melhor advogada da história dos livros. Ela tem umas tiradas perfeitas, na página 172/173 ela fala com seu cliente sobre a justiça e cita a estátua da deusa Têmis (símbolo da justiça) como exemplo para elucidar uma de suas teorias, im-pe-cá-vel! Wendy Tynes a jornalista-protagonista é um exemplo de mulher. Excelente profissional, batalhadora e tem um relacionamento familiar bem legal, eu diria bem realista. Os Mc Waid, o Clube dos Pais, etc… E põe etc. nisso. Os livros do Harlan tem váaaaarios personagens, eu costumo ler com um bloquinho ao lado, onde vou anotando os nomes para não me perder (é sério!).

Uma citação que gostei muito está logo no início do livro onde Dan cita os dizeres de um antigo professor universitário e pai substituto:

[…] “Somos o lixo da evolução” […] “Pense bem. Ao longo de toda história da humanidade, os mais fortes e inteligentes fizeram o quê? Foram para a guerra. As coisas só mudaram no último século. Antes disso, mandávamos para as linhas de frente o que tínhamos de melhor. Quem ficava em casa fazendo filhos enquanto eles morriam nos campos de batalha? Os fracos, os doentes, os aleijados, os desonestos, os covardes… em suma, a escória. É dessa escória que viemos” […] “Passamos séculos e séculos jogando fora o trigo e aproveitando o joio. Por isso eu digo: somos produto do lixo, todos nós – o excremento que restou depois de séculos de degradação genética” […]

É engraçado o poder de sedução que os livros de Harlan Coben exerce sobre os seus leitores. A trama muda a todo instante jogando por terra todo o conceito formado sobre os personagens, nada é como você pensa ser. Será que ninguém é o que realmente afirma ser?

“Ninguém consegue escapar das suas próprias mentiras.” E com esta simples frase, Harlan Coben conseguiu transmitir a essência do livro inteiro.

Recomendadíssimo!!!!!

Livro: Cilada

Autor: Harlan Coben

Páginas: 274

Editora: Arqueiro

 

Sinopse:

Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior.

O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida.

Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado.

Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios.

SpheraBook #22 – Literando: [Projeto BLC] Postagem #2 TAG Livros ou Travessuras?

Stampa

Olá!

Você já ouviu falar no Projeto BLC? Não? Eu explico. O Projeto BLC ou Blogagem Literária Coletiva nasceu da iniciativa de três blogs: Os Literatos, Chá & Livros e Diário de uma Livromaníaca, com o intuito de conhecer mais o trabalho dos habitantes da blogosfera, divertir os leitores com suas postagens bem humoradas e criativas e ainda premiar alguns participantes. Saiba mais sobre o projeto aqui. (link abaixo)

.

http://www.osliteratos.com.br/2014/09/projeto-postagem-literaria-coletiva.html

.
Como em Outubro comemoramos o Halloween, o Projeto BLC apresenta a TAG “Livros ou Travessuras?”.Dessa vez vamos entrar no mundo do terror e mistério, homenageando os personagens que caracterizam o Halloween ou, como chamamos aqui no Brasil, O Dia das Bruxas.Para isso, criamos uma brincadeira em forma de TAG, onde para cada personagem de histórias e lendas de horror, temos que associar a um livro que lemos. Vamos nos divertir?

——–
Livros ou Travessuras?
.
-
.
1°. Livro Drácula: Os vampiros são caracterizados por sugar o sangue alheio, cite aquele livro que sugou todas as suas forças, deixando você sem ar.
.
UM_CASO_PERDIDO_1394559704P
.
.
O meu Livro Drácula foi Um Caso Perdido / Hopeless – Collen Hoover.
Nunca vi um livro pra me deixar tão balançada quanto este. A história tinha tanto de mim que houve momentos em que achei que tratava-se de uma história baseada em fatos reais, os meus fatos reais. Sofro uma ressaca literária dele até hoje.
.
-
.
2°. Livro Fantasma: É de consenso geral que os fantasmas existem nas histórias de terror para assustar e assombrar a todos. Comente sobre aquele livro que te assombrou durante muito tempo.
.
BONECA_DE_OSSOS_1392153213P
.
O livro que me assombrou e assombra até hoje, literalmente falando, é Boneca de Ossos – Holly Black.
Talvez porque seu personagem principal é uma boneca (uma coisa que me causa medo: boneca) ou talvez por abordar o sobrenatural (outra coisa que me causa medo: assombração), mas a história é adorável e este livro me assombra tanto positivamente por conta da trama juvenil super bem narrada, dos personagens e até pela boneca que apesar de assustadora é bem interessante (que medo), quanto negativamente por causa do suspense contido na trama. Detalhe: Eu não consegui ler ele a noite!
.
-
.
3°. Livro Lobisomem: Tal qual a licantropia que passa de mordida por mordida, cite um livro que você gostou tanto que indicou a várias pessoas.
.
PO_DE_LUA__1404843105P
.
Indiquei e continuo indicando o Pó de Lua da Clarice Freire.
Costumo dizer que este livro é uma versão feminina de Eu Me Chamo Antonio, tão fofo quanto. Os poemas e versos são divididos por fases: as quatro fases da lua e para cada poema há uma ilustração (o charme do livro). As minhas fases preferidas são a Lua Nova e Crescente. A leitura é rápida e você não se cansa de ler e reler. Virou meu queridinho.
 .
-
.
4°. Livro Bruxa: Bruxas são famosas por jogarem feitiços e maldições nas pessoas. Portanto, conte-nos qual livro que te enfeitiçou, pode ser tanto de forma positiva quanto negativa.
.
 COLIN_FISCHER_1392151925P
.
Acho que já deu pra perceber que sou fã de livros que abordam temas atuais. Muito se fala sobre o Asperger hoje em dia, mas não de uma forma tão leve, de fácil entendimento e principalmente, sem denegrir de forma grotesca os sintomas do Asperger. Colin é um menino apaixonante que ilustrou de forma perfeita a realidade desta forma de autismo.
 .
-
.
 7
5°. Livro Frankenstein: Infelizmente, o Frankenstein é aquele personagem o qual as pessoas julgam pela sua aparência aterrorizadora. Em sua homenagem, comente aquele livro que a princípio você julgou mal pela capa, mas ao ler você acabou gostando da história.
.
CONFIE_EM_MIM_1259105514P
.
As tonalidades de azul em contraste com o preto é que salvam a capa deste livro. Achei ela tão sem graça (tá, eu sei que não é pra rir). Sei que tem a ver com o enredo, mas não me cativou. Muito ao contrário da história, que pra mim foi perfeita. Aquela coisa doida que só o Harlan consegue de falar de mil personagens separadamente e ao final entrelaçá-los de uma forma mágica, me conquistou. Este foi o livro que me fez virar fã incondicional de Harlan Coben.
.
-
.
6°. Livro Zombie: O Zombie é aquele personagem clássico que não dorme. Qual foi o livro que te fez ficar acordada a noite toda sem conseguir parar de ler?
.
A_VIDA_DO_LIVREIRO_AJ_FIKRY_1399580293P
.
A Vida do Livreiro A. J. Fikry – Gabrielle Zevin.
Este é o tipo de livro que devemos ler por indicação, pois a sinopse não faz jus à grandiosidade dele. É tão gostoso acompanhar o que acontece na vida de Fikry, todos os processos de mudanças que acontecem, que não da vontade de parar de ler. Apesar de ser outro livro que divide muito a opinião a seu respeito por conta de seu final, confesso que gostei bastante. Estou devendo resenha.
.
-
.
7°. Livro Gato Preto: Essa é aquela lenda que você não sabe se acredita ou não e acaba ficando confuso. Sendo assim, fale daquele livro que te deixou confuso, sem saber muito bem como reagir a ele.
.
PERDAON_LEONARD_PEACOCK_1375464387P
.
Perdão, Leonard Peacock – Mattew Quick.
Confusa é pouco. Leonard é o tipo de personagem que te faz amá-lo em alguns capítulos e odiá-lo em outros, ele irrita com esse papo de querer matar seu melhor amigo e se matar, mas ao mesmo tempo, é um menino tão adorável, com uma mania pra lá de interessante. A história é bem “forte” e aborda temas profundos como pitadas de homossexualismo, abuso sexual e trauma familiar, acho que consegui captar a mensagem do autor, me perturbou, mas gostei da leitura. Também em débito com a resenha.
 .
-
.
8°. Livro Fogueira: A fogueira foi a causa das mortes injustas de muitas “bruxas”, assim como um símbolo presente em várias narrativas de horror. Conte sobre aquele livro que acendeu uma chama interior e te deixou pegando fogo de tanta raiva.
 .
 VINTE_GAROTOS_NO_VERAO_1392153733P
.
Raiva por ele ter acabado. Outro livro que narra muitos trechos da minha vida, minha época de praia, surf e os amigos de temporada. Uma delícia poder viver as aventuras de Anna, Frank e Matt e todos os problemas decorrentes de um segredo descoberto. Adoraria ver Vinte Garotos no Verão virar filme.
 .
-
.
9°. Livro Cavaleiro Sem Cabeça: Diz a lenda que o Cavaleiro que assombrava Sleepy Hollow perdeu a cabeça durante a Guerra da Independência dos EUA. Porém aqui o que faz perder qualquer parte do corpo são os livros, por isso, conte-nos sobre aquele livro que te fez perder a cabeça, ou seja, a compostura.
.
RATOS_1314452316P
.
Geeeeente, eu fiquei com medo desse livro. Queria abandonar a leitura de tanto pavor, mas fui firme, forte (e curiosa, claro) e continuei até o fim. Ainda bem, pois gostei bastante. É o tipo de leitura que te surpreende, principalmente, quando você percebe que está torcendo pelo que não é certo. Apesar de perturbador, é uma leitura bem legal, diferente das convencionais.
 .
-
.
10°. Livro Cemitério: O cemitério é um cenário clássico do Halloween e das narrativas de terror, ele é considerado um lugar terrivelmente calmo e silencioso, reservado para o sepultamento dos mortos. Para caracterizar o cemitério, cite aquele livro que você enterrou na sua estante, não terminou de ler ou nem mesmo começou, seja por ter esquecido ou por ter desanimado com a história.
.
MELANCIA_1331335571P
.
Já estou ficando famosa por não gostar de Melancia. Tem gente que ouve falar deste livro e já o associa a meu nome, de tanta raiva que tenho dele. Ou será que a raiva é por não conseguir terminar de ler? É só olhar pra ele, pra ter uma crise de tédio. Este, a curiosidade por saber o final não é suficiente para me fazer terminar a leitura. Enquanto a curiosidade não me vence, ele continuará “enterrado” em minha estante.
 .
-
.

Então é isso. Missão dada = missão cumprida. Que venha a próxima!

SpheraBook #19 – Literando: Cartas de Amor aos Mortos

Carta de Amor aos Mortos

Literando no Sphera

Olá!

Eu sou Monika Andreotti, idealizadora e mãe do Blog Os Literatos e todos os sábados estarei por aqui pra falar um pouquinho desse vasto assunto que é o universo literário. Como postagem inaugural, não poderia deixar de falar de um livro bem polêmico: Cartas de Amor aos Mortos de Ava Dellaira.

Trata-se de um livro de ficção do gênero literatura juvenil que está em sua primeira edição (2014) e já é recorde de opiniões divergentes a seu respeito. Ele faz bem o estilo AME-O ou ODEIE-O e eu engrosso o time dos que amaram, por este motivo não consigo entender o que levou algumas (muitas) pessoas a não gostarem dele.

Toda história gira em torno da autodescoberta e da superação de um trauma familiar. Laurel, a protagonista da história é uma adolescente que vive um mundo de ilusões após a morte de sua irmã May. Ela foi a única que estava no local, mas não consegue se lembrar de como tudo aconteceu. O que a faz se sentir culpada e adotar uma postura bem diferente do que ela realmente é.

Laurel muda de escola quando termina o Ensino Fundamental, em uma nova escola ela poderia viver normalmente dentro da postura que adotou, sem ser vista com olhares piedosos pelas pessoas ao seu redor.

Nessa nova escola ela conhece algumas pessoas que se tornam seus melhores amigos. São personagens tão bem escritos e tão intensos que em minha modesta opinião mereciam um livro só pra eles. E claro, ela conhece seu grande amor também – Sky, o esquisitão da escola. Mas a relação dos dois é bem conturbada por conta dos traumas que ela carrega.

A história toda é narrada nas páginas do diário de Laurel que, a cada dia escreve em forma de carta para uma personalidade morta. Era pra ser apenas uma carta a pedido da professora, mas a experiência agradou tanto Laurel que ela decidiu continuar a escrever em segredo.

Talvez seja isso que desagrade alguns leitores. Laurel mescla fatos cotidianos e lembranças do passado com a história de vida das personalidades que escolheu para escrever as cartas, de forma que uma coisa case perfeitamente com a outra. Achei isso fascinante!

Enfim, entre os altos e baixos da vida de um adolescente típico, uma mãe ausente por não suportar a perda da filha, um pai com o coração corroído, uma tia fanático-religiosa, um namorado esquisito e amigos cheios de problemas, Laurel vai amadurecendo e se desvencilhando aos poucos da postura adotada.

Mas sua vida só vai se normalizar quando ela superar totalmente o trauma e escrever uma carta para sua irmã.

Quotes preferidos:

“Quando você fala de beleza, não está falando de algo bonito, está falando de algo que nos torna humanos.”

“Todos nós queremos ser alguém, mas temos medo de descobrir que não somos tão bons quanto todo mundo imagina que somos.”

“Pode ser difícil acreditar que alguém te ama, se você tem medo ou não sabe exatamente quem é.”

Livro: Cartas de Amor aos Mortos

Autor: Ava Dellaira

Editora: Seguinte

Páginas: 344

Sinopse:

Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora.

Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky.

Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era – encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um – é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.

Link’s

Blog os Literatos

Post no Blog os Literatos