Cinema

[SC] Lançamentos de Cinema – 21/09/2017

Temas variados vieram para rechear esta semana nos lançamentos de cinema. Confira a lista!

 

Divórcio (Pedro Amorim, Brasil)

O Assassino – O Primeiro Alvo (American Assassin, Michael Cuesta, EUA)

Mãe! (Mother!, Darren Aronofsky, EUA)

Esta é a Sua Morte (This is your death, Giancarlo Esposito, EUA)

Rodin (Jacques Doillon, França, Bélgica)

Pendular (Julia Murat, Brasil)        

En attendant les hirondelles (Karim Moussaoui, Argélia, França, Alemanha)

Sono Mortal (Dead awake, Phillip Guzman, EUA)

Cinema

[SC] Lançamentos de Cinema – 14/09/2017

Olá amigos do Sphera, teremos bons filmes nos lançamentos da semana! Separe a boa e velha pipoca porque serão grandes emoções.

Feito na América (American Made, Doug Liman, EUA)

Amityville: O Despertar (Amityville: The Awakening, Franck Khalfoun, EUA)

O Que Será de Nozes 2 (The Nut Job 2: Nutty by nature, Carl Brunker, Canadá, EUA, Coreia do Sul)

Deserto (Guilherme Weber, Brasil)

Em Defesa de Cristo (The case for Christ, Jon Gunn, EUA)

Glory (Slava, Kristina Grozeva, Petar Valchanov, Hungria)

A Gente (Aly Muritiba, Brasil)

Les grands esprits (Olivier Ayache-Vidal, França)

O Sequestro (Kidnap, Luis Prieto, EUA)

Columbus (Kogonada, EUA)

photo

[SL] Rapha Pinheiro: Se adaptando ao Brasil | Vivendo no Rio

VIVENDO NO RIO

Primeiro vídeo da nova série Vivendo no Rio. Vamos trocar uma ideia sobre as diferenças do cotidiano de Angoulême e do Rio.

Quer saber mais sobre meu trabalho? Aqui vai a lista de links úteis:

Meu Site: https://www.raphapinheiro.com/

Facebook: https://www.facebook.com/raphacpinhei

Instagram: @RaphaCPinheiro

Twitter: @RaphaCPinheiro

Aquele abraço!

 

Chacrinha_1

[SC] Globo e Canal Viva fazem homenagem ao centenário de Chacrinha

Em homenagem ao centenário de Chacrinha (1917-1988), a Globo e o Viva preparam o inédito Chacrinha, o Eterno Guerreiro.  Assim como no teatro, Stepan Nercessian se encarregará de interpretar Abelardo Barbosa.

Com direção artística de Rafael Dragaud e direção-geral de Daniela Gleiser, o programa fará uma reverência ao ‘Velho Guerreiro’ e vai celebrar a atmosfera do inesquecível Cassino do Chacrinha, misturando elementos da época com a tecnologia atual.

Stepan-Nercessian

O cenógrafo Mario Monteiro modernizou o palco, mantendo os tubos que imitam metal, mas acrescentando 7 telões de LED e videografismos, que vão alternar diversas imagens.

Chacretes, plateia com caravanas e jurados também estarão presentes. Dani Calabresa e Marcelo Adnet estarão no elenco.

Passam pelo palco cantores que conheceram o apresentador e também quem sempre sonhou em estar ao lado de Chacrinha, como Roberto Carlos, Sidney Magal, Fábio Júnior, Ney Matogrosso, Alcione, Ivete Sangalo, Anitta e Marília Mendonça.

Vai ao ar em agosto no Viva, e em setembro na Globo.

José Abelardo Barbosa de Medeiros, mais conhecido como Chacrinha (Surubim, 30 de setembro de 1917 — Rio de Janeiro, 30 de junho de 1988), foi um comunicador de rádio e televisão do Brasil, apresentador de programas de auditório de grande sucesso das década de 1950 a 1980. Foi o autor da célebre frase: “Na televisão, nada se cria, tudo se copia”. Em seus programas de televisão, foram revelados para o país inteiro nomes como Roberto Carlos, Perla, Paulo Sérgio e Raul Seixas, e muitos outros.

Desde a década de 1970 era chamado de Velho Guerreiro, conforme homenagem feita a ele por Gilberto Gil que assim se referiu a Chacrinha numa conhecida letra de canção que compôs chamada “Aquele Abraço”.

Chamada do Programa no canal Viva

Sandra de Sá no programa

 

Fonte: Jornal Estadão

Cinema

[SC] Lançamentos de Cinema – 20/07/2017

A franquia Transformers nos traz a saga do último cavaleiro e nas produções nacionais, os Detetives do Prédio Azul  promete sucesso entre a garotada.

Transformers: o último cavaleiro (Transformers: the last knight, Michael Bay, Estados Unidos)

Detetives do Prédio Azul (André Pellenz, Brasil)

Love Film Festival (Manuela Dias, Brasil)

Cinema

[SC] Lançamentos de Cinema – 13/07/2017

Carros 3 volta às telonas neste mês. Esta é uma boa dica para levar as crianças ao cinema.

Fique atento e aproveite suas férias!!

 

Carros 3 (Cars 3, Estados Unidos)

A luta de Steve (Gleason, J. Clay Tweel, EUA)

7 Desejos (Wish Upon, John R. Leonetti, EUA)

O Futuro Perfeito (El futuro perfecto, Nele Wohlatz, Argentina)

Fala comigo (Felipe Sholl, Brasil)

Cartas da Guerra (Felipe Sholl, Brasil)

Cinema

[SC] Lançamento de Cinema – 29/06/2017

Olá Geek´s..vamos aos lançamentos desta última semana de junho? Este mês tivemos muitos lançamentos importantes que marcaram a presença de remakes e dos quadrinhos nas telonas.

Um Instante de Amor (Mal de Pierres, Nicole Garcia, França)

Meu Malvado Favorito 3 (Despicable Me 3, Kyle Balda, Pierre Coffin, EUA)

Introdução à música do sangue (Luiz Carlos Lacerda, Brasil)

Uma família de dois (Demain tout commence, Hugo Gélin, França, Reino Unido)

Deserto (Guilherme Weber, Brasil)

BMG

Blue Man Group – Por mais estrelas azuis

Mais que uma banda, o projeto artístico conhecido como Blue Man Group começou em 1991 e conta com diversos espetáculos fixos, além da trupe itinerante. Parte importante desse conceito é o fato de que eles não falam, eles não cantam e apenas se comunicam de maneira física ou por expressões. A banda se utiliza de cantores, vídeos, textos, ou quaisquer outros meios como responsáveis por essa função. Além do recém lançado Three (2016) a banda lançou três álbuns e alguns sigles:

Álbuns – Audio (1999) – The Complex (2003) – Live at The Venetian – Las Vegas (2006)

O áudio aparece apenas no Spotify e Live in The Venetian não parece estar disponível em streaming no momento. O lançamento do álbum Three fez parte das comemorações do aniversário de 25 anos do projeto que envolveu ainda o lançamento de um livro de capa dura, graficamente rico e que promete uma experiência tão inesperada e surpreendente quanto seus concertos. A Amazon Brasil importa o livro sob demanda:

https://www.amazon.com.br/Blue-Man-World-Group/dp/0316395188/ref=sr_1_5?ie=UTF8&qid=1483664380&sr=8-5&keywords=blue+man+group

O Trailer do Lançamento do Livro é muito ilustrativo sobre o “desrespeito” da banda pelo tradicional.

Também interessante é o vídeo do crossover com Star Wars ilustrando seu “processo seletivo”.

Ou esta incrível versão do tema do 007

O grupo certamente parece não ter limites e nem seus convidados / homenageados, quando estão com eles.

Aqui no Brasil eles ficaram muito conhecidos quando em 2009 trouxeram a turnê How To Be a Megastar (Como se Tornar um Megastar) permanecendo no país durante alguns meses enquanto filmavam material publicitário para a parceria com a TIM Brasil que patrocinou a turnê como parte do seu marketing. Essa mesma turnê havia passado em 2007 pelo Brasil com poucos concertos e divulgação. Vendidos nessa primeira turnê como um “tipo de Cirque de Soleil” nada poderia estar mais longe da verdade, da irreverência e da criatividade dos artistas. Em 2011 o grupo participou do Carnaval Baiano ao lado do Carlinhos Brown.

A parceria com a TIM Brasil parece já ter acabado. Nenhuma das partes devolveu uma confirmação a respeito e esta publicação pode ser atualizada a qualquer momento caso alguma das partes se pronuncie.

Estive em uma das apresentações de 2009 e a primeira coisa a chamar a atenção, nos concertos da banda, são os instrumentos não convencionais utilizados por eles ou o uso não convencional de instrumentos já conhecidos presentes no palco. Uma série de itens construídos com canos de PVC, diversos compõe o palco, mais do que o som diferente, seu uso leva necessariamente a um tipo de coreografia, enriquecendo a performance visual que é parte da confusão milimetricamente ensaiada e reproduzida no palco o tempo todo. Tintas e “melecas” fazem parte do espetáculo fazendo com que o público nas primeiras filas recebam, simpaticamente, uma capa de chuva para se proteger (The Poncho seats)… e o que será que aquele piano está fazendo encostado ali na parede (encostado mesmo (os pés do piano estão na parede escorando ele). Falando agora do show e da música de How to be a Megastar (a popular turnê que passou pelo Brasil duas vezes, antes de começar o espetáculo, e sem nenhum tipo de anúncio, mensagens como “Se você curte Rock and Roll bata palmas” ou “Se você ama um solo de guitarra, grite” passa rapidamente em displays a frente do palco. Em um primeiro momento apenas uns poucos batem palmas já que a atenção não está no palco com as luzes ainda acesas…Outros olham para aqueles que participam da brincadeira sem entender, mas aos poucos vão percebendo e entrando no espírito, e muito da banda está nisso: Espírito! As mensagens se sucedem até vir uma especial. Algo como “Se você subiu em um coqueiro depois de ter tomado duas garrafas de tequila, caiu de cabeça e cancelou a turnê por um traumatismo craniano, grite!”. Isso remetia diretamente ao acidente do Keith Richards poucos anos antes e as pessoas não sabiam se gritavam ou riam…Acabou sendo meio a meio! Com as pessoas já aquecidas, está na hora do show!! E que espetáculo sensacional é apresentado deixando duas perguntas: – Você está pronto para ser um Megastar?

Como ser um Megastar? http://www.submarino.com.br/produto/6775553?oferta=363737353535342e30303737363537343030303636302e4e4557

E torcer para que eles voltem em algum momento para cá.

Recentemente tive a oportunidade de assistir também o espetáculo fixo em Orlando (no Parque da Universal) e consegui perceber a mesma qualidade e preocupação com a inovação.  Ainda assim, fica claro que a proposta do espetáculo é diferente.  Com esquetes mais físicas, curtas e diretas, fica clara a preocupação do grupo com o público alvo existente.  No caso da Universal, esse público é infantil e formado por um grande número de pessoas que não dominam o idioma.

Por hoje esse é todo o azul disponível e fico por aqui.

Não saiam do tom,

Rodrigo Fernandes.

Cinema

[SC] Lançamentos de Cinema – 04/05/2017

Olá Geeks! Vamos renovar os ares desta semana com as estreias de cinema ?

 

Ninguém entra ninguém sai (Hsu Chien, Brasil)

Melhores Amigos (Little Men, Ira Sachs, EUA)

Rock Dog – No faro do sucesso (Rock dog, Ash Brannon, China, EUA)

Mimosas (Oliver Laxe, França, Marrocos, Espanha)

Norman – Confie em Mim (Norman: The Moderate Rise and Tragic Fall of a New York Fixer, Joseph Cedar, EUA)

A Autópsia (The autopsy of Jane Doe, André Øvredal, Reino Unido, EUA)

Sobre Viagens e Amores (L’estate Adosso, Gabriele Muccino, EUA, Itália)

A Filha (The Daughter, Simon Stone, Austrália)

Clash (Eshtebak, Mohamed Diab, Egito, França)

images

[SG] SpheraBoards – Jogos Cooperativos

 

Fala pessoas, Laíse do Boards e books (B&B) de volta pra falar mais sobre Jogos de Tabuleiro, e hoje é dia de TOP 5! Muitos conhecem os clássicos jogos de guerra, ou até mesmo os jogos 1X1 como o xadrez e os investigativos detetive e Scotland Yard, todos eles competitivos. Mas claro Laíse, jogos não são feitos para serem competitivos…? Não necessariamente!

Nesse TOP 5 mostrarei para vocês meus boards cooperativos favoritos. Mas antes, vamos a uma resumida explicação do que são os Jogos de Tabuleiro cooperativos. Nestes os jogadores trabalham juntos para atingirem um objetivo em comum, a cooperação toma o lugar da competição e tipicamente os participantes jogam contra o jogo em si ao invés de uns contra os outros…Então, vamos ao Ranking?!!

 

Lugar – Elder Sign

Elder Sing Um jogo da linha especial para os fãs de Lovecraft! É um jogo de dados sobre intrigas sobrenaturais, criado por Richard Launius e Kenvin Wilson, para 1 a 8 jogadores. Os Jogadores assumem o papel de investigadores correndo contra o tempo para evitar o eminente retorno de O Antigo. Os investigadores devem colocar em teste sua sanidade e energia enquanto se aventuram para encontrar os Sinais Antigos (Elder Signs), os símbolos místicos usados para selar O Antigo e ganhar o jogo.

Para localizar os Elder Signs, investigadores devem suportar as aventuras no museu e seus arredores. Uma mecânica de contagem regressiva faz com que O Antigo apareça caso os investigadores não sejam rápidos o suficiente. Se isso acontecer, os investigadores deverão lutar contra O Antigo e não será uma batalha fácil.

O jogo dura de 60 a 120 minutos e é de fácil assimilição, contando com a clássica mecênica geralmente presente nos cooperativos: personagens com habilidades individuais. Não subiu muito no ranking, pois o fator sorte presente na rolagem de dados pode ser um fator determinante para a frustração de alguns jogadores.

 

Lugar Zombicide: Black Plague

 Zombicide Black Plague

Lançado aqui no Brasil em 2016 pela Galápagos Jogos, Zombicide: Black Plague leva o apocalipse zumbi para um cenário medieval! Os poderes arcanos dos Necromantes desencadearam uma invasão de zumbis na idade das espadas e feitiçaria, e cabe ao grupo de sobreviventes ficarem vivos, ter de volta o reino e punir os responsáveis pelo Apocalipse!

Os jogadores podem assumir o controle de paladinos, anões, cavaleiros e magos, empunhando espadas poderosas, bestas e, até mesmo, magias para derrotar as hordas de zumbis e seus senhores Necromantes. Black Plague é uma adaptação do já conhecido Zombicide, porém suas regras clássicas foram renovadas, mantendo a ação ininterrupta, clima tenso e fácil aprendizado.

 

Lugar – Eldritch Horror

Eldrith Horror

Pode parecer redundante, mas sim, sou fã de Lovecraft, e lógico, dos jogos que trazem seus mitos. A linha de jogos inspirados nos mitos de Lovecraft é vasta e nos trazem suas histórias com todo o clima sombrio e estranho, característico do escritor. Eldritch Horror é um irmão moderado do Elder Sing, já mencionado anteriormente, e possui total imersão nos escritos de Lovecraft, as cartas que compõem o jogo contém, muitas vezes, trechos dos próprios contos e mitos. Um universo inspirador que promete muitas horas de diversão. Muito mais desafiador  que o Elder Sing, mas talvez não tão rápido, e não tem a sorte como fator tão determinante.

Lugar – Robinson Crusoé: Adventure on the Cursed Island

Robinson Crusoe

Já mencionei ele em um dos TOP 5 aqui do Sphera, mas preciso falar de novo. Robinson Crusoé: Adventure on the Cursed Island, criado por Ignacy Trzewiczek, transporta os jogadores para uma ilha deserta, onde eles serão os sobreviventes de um naufrágio confrontados por uma aventura extraordinária. Os jogadores serão confrontados com os desafios da construção de um abrigo, encontrar comida, lutar contra animais selvagens, e se proteger das mudanças climáticas. Construção de muros em torno de suas casas, a domesticação de animais, a construção de armas e ferramentas e muito mais esperam por eles na ilha. Os jogadores decidem em qual direção o jogo vai se desenrolar e – depois de várias semanas de muito trabalho no jogo – como será sua adaptação na ilha. Este é um jogo cooperativo de 1 à 4 jogadores. O mais interessante, é que no modo solo o jogador pode controlar o cachorro e o Sexta-Feira, personagens icônicos do livro!

 

Lugar – Pandemic

Pandemic

Lógico, não posso deixar de falar do meu xodó, e colocá-lo em primeiríssimo lugar!!! Em Pandemic, várias doenças virulentas eclodiram simultaneamente em todo o mundo! Os jogadores combatem a doença, assumindo o papel de especialistas cuja missão é tratar os focos enquanto pesquisam a cura para cada uma das quatro pragas.

O tabuleiro do jogo mostra vários grandes centros populacionais na Terra. Em cada turno, um jogador pode utilizar até quatro ações para viajar entre cidades, tratar populações infectadas, descobrir uma cura, ou construir uma estação de pesquisa. Tomando um papel único dentro da equipe, os jogadores devem planejar a sua estratégia para combinar suas forças de especialistas, a fim de curar as doenças. Se uma ou mais doenças se espalha além da recuperação ou se decorrido muito tempo, todos os jogadores perdem. Se curarem as quatro doenças, todos eles ganham! Nunca pensei que um jogo sobre medicina e ciência seria tão divertido, mas não canso de jogar o Pademic…É sempre uma experiência diferente!

 

Esse foi nosso terceiro TOP 5! Quem quiser mais, diz ai o que deseja ver por aqui! E não esquece de me acompanhar nas redes sociais, tamo junto!! E vamo que vamo!!

 

Laíse Lima – Boards e books

Acompanhe pelas redes sociais:
Fanpage Boards e books – boardsebooks
Oficinas Lúdicas – oficinasludicas
Twitter: @lailima19
Instagram: @lailima19
Ludopedia: lailima19
Snapshat: lailima19
Skoob: http://www.skoob.com.br/usuario/1236487

Sem título4

[SL] Fazendo Quadrinhos em 7 Passos com Rapha Pinheiro: #04 Storyboard | Escrevendo Quadrinhos

Olá amigos do Spherageek! No quarto passo para fazer quadrinhos, conversamos sobre a montagem das páginas.
Essa é a parte mais desafiadora, a parte que vai exigir mais da sua capacidade de trabalhar com arte sequencial. Espero poder ajudar a desbravar essa etapa e enriquecer seu processo.
Nesse vídeo eu uso imagens do storyboard do meu quadrinho Salto que está em desenvolvimento para ilustrar alguns dos pontos.

 

 

Quer saber mais sobre meu trabalho? Aqui vai a lista de links úteis:

Meu Site:
https://www.raphapinheiro.com/

Facebook:
https://www.facebook.com/raphacpinhei…

Instagram:
https://www.instagram.com/raphacpinhe…

Twitter:
https://twitter.com/RaphaCPinheiro

Cinema

[SC] Lançamentos de Cinema – 20/04/2017

Olá Geeks! Eis os lançamentos da 7º arte para esta semana.

 

Gostosas, lindas e sexies (Ernani Nunes, Brasil)

Paixão Obsessiva (Unforgettable, Denise Di Novi, EUA)

Vida (Life, Daniel Espinosa, EUA)

Paterson (Jim Jarmusch, EUA)

O Sonho de Greta (Girl Asleep, Rosemary Myers, Austrália)

Joaquim (Marcelo Gomes, Brasil, Portugal)

O Profeta das Águas (Leopoldo Nunes, Brasil)