download

[SC] Dicas de séries para ficar de olho em 2017

LEGION (FX)

legion-fx-xmen-197201-640x320

O que é? Inspirada no personagem Legião, dos quadrinhos da Marvel, originalmente filho do Professor Xavier. A série não irá se conectar ao universo X-Men dos cinemas, e acompanha David Haller (Dan Stevens), um rapaz diagnosticado com esquizofrenia que vive em instituições psiquiátricas desde a infância. Ele se vê ‘assombrado’ por inúmeras personalidades, cada uma delas controlando um aspecto diferente de seus poderes. Quando ele encontra uma segunda paciente em um determinado hospital, ele confronta a possibilidade de ele não ser exatamente esquizofrênico. Legion é produzida por Noah Hawley (Fargo), e o elenco tem ainda Aubrey Plaza e Jean Smart. O trailer? Espetacular.

Quando estreia? 8 de fevereiro, no FX dos EUA e no dia seguinte no Brasil, no FX às 22h30.

 

AMERICAN GODS (STARZ)

maxresdefaultO que é? Inspirada na obra homônima de Neil Gaiman, acompanha Shadow Moon (Ricky Whittle), um homem que acabou de sair da prisão e, após sofrer um baque na vida pessoal, começa a trabalhar como segurança e companheiro de viagem para o Sr. Wednesday (Ian McShane), um homem misterioso e fraudulento que é, na verdade, um dos antigos deuses que está na Terra para travar uma luta contra os novos deuses que estão aos poucos perdendo lugar para os novos deuses, que refletem o amor da sociedade por dinheiro, fama, tecnologia, celebridades, etc. Produzida por Bryan Fuller, a série tem no elenco também Emily Browning, Gillian Anderson, Orlando Jones e Pablo Schreiber.

Quando estreia? O canal Starz não definiu uma data específica, mas a previsão é para abril de 2017.

 

PUNHO DE FERRO (NETFLIX)

punho-de-ferroO que é? A quarta série solo dos heróis Marvel/Netflix, que apresenta o último dos Defensores: Danny Rand (Finn Jones). Durante a sua infância, Rand é adotado por uma família da mística cidade perdida de K’un-Lun, após perder os pais durante uma expedição na China. Lá, ele aprende artes marciais e filosofia budista, e retorna a Nova York anos depois para combater o crime.

Quando estreia? Em 17 de março, mundialmente.

 

OS DEFENSORES (NETFLIX)

downloadO que é? Rodeada de muita antecipação (e tratada oficialmente como minissérie), Os Defensores vai reunir Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, e vários dos coadjuvantes de cada uma das séries. A trama ainda é mistério, mas a vilã será ninguém menos que Sigourney Weaver, interpretando Alexandra — de quem pouco sabemos, já que a personagem não tem correspondente nos quadrinhos.

Quando estreia? A data de estreia não foi confirmada, mas a série é prevista para o segundo semestre de 2017.

 

RIVERDALE (CW/WARNER)

riverdale-header3O que é? Inspirada nos quadrinhos da Archie Comics, traz uma versão levemente obscura da HQ. Após Riverdale se recuperar de uma trágica perda, Archie (KJ Apa) começa a pensar mais seriamente a respeito do seu futuro, ao mesmo tempo que lida com uma “agitada vida amorosa”, dividido entre Betty (Lili Reinhart) e Veronica (Camila Mendes). A série é a possibilidade de resgatar o público jovem da CW, depois de a emissora ter sido inundada por heróis. E, pelo trailer, a trama parece entregar exatamente isso. O que você acha?

Quando estreia? Em 26 de janeiro, na CW. Em 13 de fevereiro, na Warner.

 

Fonte: Adoro Cinema

Apenas Um Garoto harlan-coben-seis-anos-depois-resenha-opiniao-indicacao1-e1420215626169

[SL] Vídeo Resenha: Seis anos depois – Harlan Coben

Olá, eu sou a Lia do Canal Lia o Livro e a resenha de hoje será de um dos muitos títulos do escritor Harlan Coben

Título: Seis anos depois
Autor: Harlan Coben
Editora: arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 272
Edição: 1

Me acompanhe nas redes sociais:

Blog: http://liaolivro.blogspot.com.br/
instagram: @liaolivro
Twitter: @mayumilia
email: liamayumii@gmail.com
caixa postal 81693-cep: 04378-971-São Paulo/SP

olhos_vendados_espelho1-300x291

[SL] Boards e Books: Projeto Auto Imagem

Conheça este projeto.

Auto Imagem (Self Image) é um projeto anual muito legal de criar um vídeo expressando como nos vemos no momento. Foi criado pelo Eric Schneider.
Eric: https://goo.gl/OE0xpo
Self Image de 2016: https://www.youtube.com/watch?v=2bm4a…

 

Acompanhe pelas redes sociais:
Blog: http://boardsebooks.blogspot.com.br/
Oficinas Lúdicas – https://www.facebook.com/oficinasludicas
Fanpage Boards e books – https://www.facebook.com/boardsebooks
Twitter: https://twitter.com/lailima19
Instagram: http://instagram.com/lailima19
Ludopedia: http://www.ludopedia.com.br/usuario/l…
Skoob: http://www.skoob.com.br/usuario/1236487
Snapshat: lailima19

10433083_960414277305399_5284224242716841411_n

[SG] SpheraBoards: Meus quatro anos de Tabuleirosphera

Olá meus amigos, eu sou a Laíse, do canal Boards e Books  no youtube, e estou estreando hoje minha coluna aqui no Sphera.
Conheçam um pouco dos meus quatro anos e os jogos de Tabuleiro, uma notável coincidência, pois o SpheraGeek também completa 4 anos neste mês.

Meu encontro com o fantástico mundo dos Board Games foi em meados de 2012. Uma descoberta que mudou a minha vida. Eu tinha acabado de me formar em fonoaudiologia quando conheci um grupo (nem lembro como) chamado Tabuleiros da Bahia, um grupo de colecionadores e apaixonados por jogos de tabuleiro modernos aqui de Salvador. Esse grupo, na época ainda bem pequeno, se encontrava todo mês em uma lanchonete para jogar e papear sobre Board games. O evento acontecia em paralelo com outro, chamado RPG Salvador, um encontro de jogadores do Role Playing Game, que também se tornou um hobbie pouco tempo depois.

10678543_918237298189764_3203833814813652261_n

Hoje minha coleção tem pouco mais de 50 jogos e as descobertas não acabam. O Tabuleiros da Bahia não existe mais, porém criamos um novo grupo chamado Joga Aê, que se reúne uma vez por mês e o espaço para jogar teve de aumentar, pois o grupo aumentou consideravelmente. Um universo inteiro a explorar, temas infinitos, e mecânicas inteligentes. Os Jogos de Tabuleiro modernos se diferem dos conhecidos clássicos Jogo da Vida, War ou Banco Imobiliário, pois praticamente descartam o efeito “sorte” e inserem uma visão estratégica apurada e uma imersão muito maior nos temas.

São milhares de jogos lançados internacionalmente, e o Brasil tem expandido seu mercado, observando um crescente exponencial do número de aficionados pela “volta às origens” dos games analógicos. Há 4 anos atrás não existiam muitas formas de adquirir os jogos que não pela importação, e o domínio do inglês era quase essencial. Hoje as lojas e livrarias estão repletas de possibilidades de entretenimento e aprendizado. Desde jogos que remetem aos clássicos como o twilight struggle que lembram as estratégias de guerra do War, porém com uma dinâmica muito mais real que simula eventos que realmente aconteceram na Guerra Fria; até jogos cooperativos como o Zombicide, no qual os jogadores precisam trabalhar em equipe, a fim de lutar contra o mecanismo do próprio jogo.

1520742_921841801162647_6405911316909343583_n

É sobre esse mundo incrível que vamos começar a falar por aqui, na coluna Sphera Boards! Toda semana um conteúdo diferente, Reviews, Dicas TOP 5, Novidades do Mês e muito mais! Espero vocês aqui no Spherae vamos viajar pelo fantástico mundo dos tabuleiros!

Um grande abraço !! E não esqueça de me seguir nas redes sociais ok?

Laíse Lima

 

Acompanhe pelas redes sociais:

Fanpage Boards e books – boardsebooks
Oficinas Lúdicas – oficinasludicas
Twitter: @lailima19
Instagram: @lailima19
Ludopedia: lailima19
Snapshat: lailima19
Skoob: http://www.skoob.com.br/usuario/1236487

71stxe1duvl-_sl1500_

SpheraLiterária: [Vídeo Resenha] Half Bad de Sally Green

Olá amigos eu sou o Diego do canal Meros Devaneios (youtube) e hoje eu trouxe para vocês o vídeo resenha do livro Half Bad da escritora Sally Green.

Um grande abraço.

MINHAS REDES SOCIAIS

blog: http://merosdevaneios.com.br
twitter: http://twitter.com/_mdevaneios
instagram: http://twitter.com/mdevaneios
facebook: http://facebook.com/BlogMerosDevaneios
tumblr: http://merosdevaneios.tumblr.com
skoob: https://www.skoob.com.br/usuario/417640
pinterest: merosdevaneios

♦ Minha wishlist atual http://amzn.to/2cFDOJB

bienal-do-livro-2016-sao-paulo black-mirror-2a-temporada_t73481_jpg_290x478_upscale_q90

SpheraCine #30 – “Chá com Pipoca” : Black Mirror 2º Temporada

Black Mirror é uma série de televisão britânica criada por Charlie Brooker, produzida pela Zeppotron para a Endemol.

Em relação ao conteúdo e a sua estrutura, Brooker destacou que:
“cada episódio tem um elenco diferente, um set diferente e até uma realidade diferente, mas todos eles são sobre a forma como vivemos agora – e a forma como nós poderemos viver em 10 minutos se formos desastrados.”

A série tem recebido críticas positivas e tido um interesse internacional crescente (particularmente nos Estados Unidos) após ser inserida no catálogo do Netflix. Black Mirror possui episódios com histórias independentes, adotando uma visão de humor negro para apresentar a influência das novas tecnologias na vida moderna.

Iniciei este mês minha maratona desta temporada e terminei de assistir a primeira das três histórias. Fiquei muito emocionada com a personagem Martha mas ao mesmo tempo assustada pois não vejo  num futuro muito distante a possibilidade de que toda a estrutura da narrativa possa acontecer no “mundo real”. Neste episódio  chamado“Be Right Back”, ela  perde o namorado em acidente de trânsito fica obcecada por aplicativo que simula troca de e-mails e informações pessoais para que se simule uma conversa real  com o falecido namorado. O que nos choca é a fase dois deste sistema viabilizando a presença física do namorado utilizando tecnologia.

Em “White Bear”, segundo episódio da série,  vemos uma mulher desmemoriada acordando numa estranha sociedade em que as pessoas estão hipnotizadas por seus telefones celulares, onde é caçada por assassinos mascarados.

E finalmente, fechando a temporada, o terceiro episódio chamado “The Waldo Moment”, apresenta um sarcástico ursinho criado por computação gráfica – manipulado por um comediante – que acaba se tornando assustadoramente popular e começa a dominar um debate político com a proximidade das eleições.

Quer uma boa reflexão? Assista Black Mirror.

images (3)

Sphera Literária #70: Inferno – Dan Brown

Olá amigos do Sphera!

Nossa grande amiga Laíse, do canal Boards e Books nos apresenta a resenha de um dos grandes sucessos do autor Dan Brown!

Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em “O Código Da Vinci”, “Anjos e Demônios” e “O Símbolo Perdido” e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento.

No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.

Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

 

 

Acompanhe a Laíse pelas redes sociais:
Blog: http://boardsebooks.blogspot.com.br/
Oficinas Lúdicas – https://www.facebook.com/oficinasludicas
Fanpage Boards e books – https://www.facebook.com/boardsebooks
Twitter: https://twitter.com/lailima19
Instagram: http://instagram.com/lailima19
Ludopedia: http://www.ludopedia.com.br/usuario/l…
Skoob: http://www.skoob.com.br/usuario/1236487
Snapshat: lailima19

The_Price_Neil_Gaiman_Animatic

SpheraLiterária #35 – Quem é Neil Richard MacKinnon Gaiman

Olá amigos do Sphera!

Assim como vocês puderam acompanhar no Cast Especial #002, teremos convidados especiais para resenhar conosco em 2016. Iniciando os trabalhos lhes apresento Laíse Lima do Canal Boards e Books no youtube.

Por Laíse Lima,

Você conhece Neil Gaiman?

Misterioso, simples, profundo, instigante, louco, porém absurdamente real; esses são alguns adjetivos que caracterizam Neil Richard MacKinnon Gaiman e o seu estilo literário. Nascido em Portchester, interior da Inglaterra, no dia 10 de novembro de 1960, Neil Gaiman se consagrou um dos grandes autores da fantasia contemporânea, mas não de uma fantasia qualquer, a mistura de realidade e ficção, sonho e mundo físico, são pontos marcantes da sua obra.

Cresceu como um leitor inveterado e apaixonado. Lia tudo o que via pela frente, desde os manuais do colégio (antes que os professores pedissem para ler) até clássicos da literatura. Sua infância foi marcada por Senhor dos Anéis (J. R. R. Tolkien), As Crônicas de Nárnia (C. S. Lewis) e Alice no Pais das Maravilhas. Evidente que, como bom leitor, Neil também se tornaria um grande escritor.

Comecei a me aventurar nas obras de Neil Gaiman lendo Sandman. Muito me falavam sobre essa história, passada no mundo do sonhar, mas misturada de forma brilhante com a realidade. No inicio da leitura descobri que Sandman não era personagem original do Gaiman, e sim uma recriação dele de um personagem já existente no mundo DC Comics, uma recriação magistral. A releitura da mitologia de Morpheus, o Deus do Sonhar, feita por Neil, foi uma das obras mais brilhantes que já conheci, e desde então Gaiman se tornou um dos meus autores favoritos.

Sandman foi o ápice de sua carreira como roteirista de quadrinhos. Uma história voltada para o público adulto, para aqueles que estavam buscando algo além dos super-heróis. Gaiman criou uma história cheia de ritmo e poesia, que meche com um dos temas mais complexos da mente humana, os sonhos. Os arcos misturam histórias que vão desde o fantasmagórico, com vilões de tirar o sono; até o poético e filosófico, como em “Sonho de Uma Noite de Verão”, uma recriação da peça de shakespeare no mundo de Sandman; e ainda possuem um toque de simbologia e reflexão, como em “Um Sonho de Mil Gatos”, onde o senhor do sonhar aparece como um gato na história. Algumas das partes mais divertidas de ler na história de Sandman é a relação dele com os seus irmãos, os Perpétuos. Neil não fez um herói, muito menos um anti-herói, e sim um personagem único, com seus grandes poderes, mas com suas fraquezas e sentimentos profundos.

Outros quadrinhos também marcam gerações com o estilo Gaiman, como Sinal e Ruído, Mr. Punch e Criaturas da Noite, mas esse estilo único e por vezes louco (no bom sentido) também aparece nos livros. Uma das suas mais recentes obras, O Oceano no Fim do Caminho, figura como um livro que mexe com os sentimentos e sensações, fazendo com que o leitor reflita por um grande tempo sobre sua própria vida e seus próprios medos. Mais do que a identificação com o personagem principal, Gaiman consegue fazer com que o leitor, por alguns momentos, se sinta o próprio personagem e assimile seus medos e frustrações, revivendo assim a própria infância.

Essa é apenas uma parte da minha experiência de leitura com Neil Gaiman, mas ainda há muito a ser contado. O projeto Lendo Neil Gaiman, no Boards e books (meu canal no youtube) é apenas um reflexo da admiração por essa escrita brilhante. Ainda há muitas obras a serem descobertas e muitos universos a serem desbravados.

Um grande abraço,

Laíse Lima

Youtube: https://www.youtube.com/user/lpmusica19

Fanpage Boards e books - https://www.facebook.com/boardsebooks
Twitter: https://twitter.com/lailima19
Instagram: http://instagram.com/lailima19
Snapshat: lailima19

delirios-de-consumo-de-becky-bloom-poster01

SpheraLiterária #16 – Os delírios de consumo de Becky Bloom, de Sophie Kinsella

Amor, dinheiro e uma echarpe verde!! Por que não?

Considero este livro o chick-lit mais delicioso que li até o momento…Eu estava protelando para fazer esta resenha, pois gostaria de ler toda a série e falar um pouco de cada livro, mas não resisti. Depois de assistir novamente ao filme no meu último final de semana, senti uma grande vontade de escrever.

A escrita é bem fluida e está em primeira pessoa. Grande parte de todo o livro é bem alegre e divertido. Não há como esconder um sorriso em algumas circunstâncias que surgem ao longo da história que se aproximam do nosso dia a dia. A autora consegue fugir daquela receita de bolo para comédias românticas.Garanto que toda a temática retratada neste livro renderia ótimas aulas sobre planejamento financeiro, pois nossa personagem (que carinhosamente chamo de Becky) é uma compradora compulsiva, que trabalha como jornalista especializada em mercado financeiro.  Ela sabe que tem que controlar os gastos, mas não consegue.

Não poderia deixar de citar um grande ditado para definir esta contrariedade na vida de Rebecca Bloomwood  “casa de ferreiro, espeto de pau”, porque Becky dá conselhos financeiros, porém não os segue. Nunca. Não, mesmo!

Nesta ânsia por novas compras, Rebecca se encontra casualmente com o homem que poderá mudar sua vida (já que a somatória de suas dívidas chegam a U$16 mil dólares). Ela consegue trabalho numa revista sobre finanças onde irá trabalhar ao lado de Luke Brandon (dono da Brandon Communications). Ele nota desde cedo, o talento de nossa personagem principal em falar de modo simples e direto, sobre situações financeiras com leitores comuns.

O personagem de Luke e seu romance com Rebecca tem mais destaque no filme do que no exemplar do livro, mas espero que este panorama mude ao longo da minha leitura dos livros desta série. Porém, o romance entre Becky e Luke nos inspira!! Fiquei apaixonada por este chick-lit!!

A produção cinematográfica conseguiu retratar bem a intenção da autora em nos alertar em como somos bombardeados por textos publicitários, propagandas televisivas, internet que nos induzem ao consumo exagerado. As vitrines exuberantes, por onde Rebecca passa, demonstram claramente como nasce em nós este desejo de consumo. O livro é muito engraçado! O romance entre Becky e Luke nos inspira!! Fiquei apaixonada por este chick-lit!!

O preço nas livrarias não ajuda muito.. Pode-se encontrar este título entre R$40 ou R$ 50,00 reais (depois as pessoas têm a coragem de nos perguntar porque aderimos ao ebook! Com um preço deste!!!!)

Boa Leitura!

Assinatura Arita

SpheraCast 07 - Vai Seya cópia

SpheraCast #07 – Invadindo o Vai Seya!!!

Feed / iTunes / Android / Download / Como Assinar um Podcast

Geek’s, Caster’s e Otakus,

Depois de atrasarmos um pouquinho, lançamos hoje uma das sagas mais épicas do SpheraGeek.

Batemos um papo com a turma do famoso e maior grupo da zoeira ligado aos Cavaleiros do Zodíaco: “Vai Seya”.

Thiago Simão e Renaldo Kaká, recebem Felipe o Criador, Rocky Silva de Pegasus e Miguel de Andrômeda para distorcerem o tempo e falar sobre a criação da ideia, o que vem por ai e um pouco sobre tudo. Além de falarmos sobre o último filme lançado dos Cavaleiros do Zodíaco.

Obs: Participação especial da zoeira: Bruno Gaspar.

 

Mural de Recados

Participação especial: Fabiana Machado

 

Link’s do Vai Seya

Canal Oficial

Face

Patreon

Sphera na Rede

Instagram e Twitter : @spherageek
Snapchat: spherageek