Cinema

[SC] Lançamentos da Semana – 25/05/2017

Uma franquia que conquistou o coração do público volta para arrasar nos lançamentos dessa semana. Fique atento e confira!

 

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar (Pirates of the Caribbean: Dead men tell no tales, Joachim Rønning, Espen Sandberg, Estados Unidos

A Vida Após a Vida (Zhang Hanyi, China)

Punhos de sangue (The Bleeder, Philippe Falardeau, EUA)

Faces de Uma Mulher (Orpheline, Arnaud des Pallières, França)

Dégradé (Arab Nasser, Tarzan Nasser, França, Palestina, Qatar)

Real – o plano por trás da história (Rodrigo Bittencourt, Brasil)

Reset (Relève: Histoire d’une création, Thierry Demaizière, Alban Teurlai, França)

Comeback: um matador nunca se aposenta (Erico Rassi, Brasil)

filme-it-a-coisa-2017-de-andres-muschietti-1484075577046_v2_1920x1080

[SC] Confira os trailers que mais estão bombando por aí

Olá amigos do sphera, eu sou o Sr. Cuca Fresca e hoje trouxe alguns trailers de futuros lançamentos  que estão bombando por aí. Estou ansioso para conferir especialmente a Torre Negra e os Defensores. Não podemos esquecer também das séries temáticas como House of Cards. Confere aí e deixe nos comentários sua sugestão ok?

A Torre Negra

Sinopse: Um pistoleiro chamado Roland Deschain (Idris Elba) percorre o mundo em busca da famosa Torre Negra, prédio mágico que está prestes a desaparecer. Essa busca envolve uma intensa perseguição ao poderoso Homem de Preto (Matthew McConaughey), passagens entre tempos diferentes, encontros intensos e confusões entre o real e o imaginário. Baseado na obra literária homônima de Stephen King.

Título original: The Dark Tower
Elenco: Idris Elba, Matthew McConaughey, Tom Taylor (IV)
Lançamento previsto: 27 de julho

Os Defensores – Marvel

Sinopse: A série Marvel – Os Defensores reúne Demolidor (Charlie Cox), Jessica Jones (Krysten Ritter), Luke Cage (Mike Colter) e Punho de Ferro (Finn Jones). Quatro heróis extraordinários com um objetivo comum – salvar Nova York. A saga de personagens solitários atormentados por angústias particulares, mas que percebem como podem ser mais poderosos quando lutam juntos. A série original da Netflix tem estreia mundial em 18 de agosto.

Título original: The Defenders
Elenco: Charlie Cox, Krysten Ritter, Mike Colter
Lançamento previsto: 2017

It a Coisa

Sinopse: Um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado “Losers Club” – o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do “Losers Club” acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise.

Elenco: Bill Skarsgård, Jaeden Lieberher, Finn Wolfhard
Lançamento: 2017

 

House of Cards | 5 Temporada

O vídeo apresenta uma série de cenas de impacto, revelando a maneira como Frank Underwood (Kevin Spacey) e Claire Underwood (Robin Wright) mostram-se unidos publicamente, apesar de o casal enfrentar uma crise nos bastidores. A intenção é se manter no poder, o máximo possível.

 

Cinema

[SC] Lançamentos de Cinema – 20/04/2017

Olá Geeks! Eis os lançamentos da 7º arte para esta semana.

 

Gostosas, lindas e sexies (Ernani Nunes, Brasil)

Paixão Obsessiva (Unforgettable, Denise Di Novi, EUA)

Vida (Life, Daniel Espinosa, EUA)

Paterson (Jim Jarmusch, EUA)

O Sonho de Greta (Girl Asleep, Rosemary Myers, Austrália)

Joaquim (Marcelo Gomes, Brasil, Portugal)

O Profeta das Águas (Leopoldo Nunes, Brasil)

9788579622878_300_grafica

[SL] Vídeo Resenha: Senhor das Moscas de William Golding

Olá, eu sou a Lia, do Canal Lia o Livro, e trago hoje a vídeo resenha do livros Senhor das Moscas do escritor  William Golding.

Título: Senhor das moscas
Autor: William Golding      Editora: Alfaguara
Ano: 2013                           Páginas: 224      Edição: 1

Sinopse: Publicado originalmente em 1954, “Senhor das Moscas” é um dos romances essenciais da literatura mundial. Adaptado duas vezes para o cinema, traduzido para 35 idiomas, o clássico de William Golding — que já foi visto como uma alegoria, uma parábola, um tratado político e mesmo uma visão do apocalipse — vendeu, só em língua inglesa, mais de 25 milhões de exemplares. Durante a Segunda Guerra Mundial, um avião cai numa ilha deserta, e seus únicos sobreviventes são um grupo de meninos em idade escolar. Eles descobrem os encantos desse refúgio tropical e, liderados por Ralph, procuram se organizar enquanto esperam um possível resgate. Mas aos poucos — e por seus próprios desígnios — esses garotos aparentemente inocentes transformam a ilha numa visceral disputa pelo poder, e sua selvageria rasga a fina superfície da civilidade, que mantinham como uma lembrança remota da vida em sociedade. Ao narrar a história de meninos perdidos numa ilha paradisíaca, aos poucos se deixando levar pela barbárie, Golding constrói uma história eletrizante, ao mesmo tempo uma reflexão sobre a natureza do mal e a tênue linha entre o poder e a violência desmedida. A nova tradução para o português mostra como Senhor das Moscas mantém o mesmo impacto desde o seu lançamento: um clássico moderno; um livro que retrata de maneira inigualável as áreas de sombra e escuridão da essência do ser humano.

Links importantes:
– documentário sobre sr das moscas (discovery civilization): https://youtu.be/YMBPfsbUbXE
– Golding falando sobre lord of the flies: https://youtu.be/vYnfSV27vLY
– Animação sobre livro: https://youtu.be/-tXpA3dIEtI

Acompanhe meu trabalho nas mídias sociais e no meu canal do youtube. Não esqueça de deixar o seu like:

Blog: http://liaolivro.blogspot.com.br/
instagram: @liaolivro
Twitter: @mayumilia
email: liamayumii@gmail.com
caixa postal 81693-cep: 04378-971-São Paulo/SP

 

 

download

[SC] Dicas de séries para ficar de olho em 2017

LEGION (FX)

legion-fx-xmen-197201-640x320

O que é? Inspirada no personagem Legião, dos quadrinhos da Marvel, originalmente filho do Professor Xavier. A série não irá se conectar ao universo X-Men dos cinemas, e acompanha David Haller (Dan Stevens), um rapaz diagnosticado com esquizofrenia que vive em instituições psiquiátricas desde a infância. Ele se vê ‘assombrado’ por inúmeras personalidades, cada uma delas controlando um aspecto diferente de seus poderes. Quando ele encontra uma segunda paciente em um determinado hospital, ele confronta a possibilidade de ele não ser exatamente esquizofrênico. Legion é produzida por Noah Hawley (Fargo), e o elenco tem ainda Aubrey Plaza e Jean Smart. O trailer? Espetacular.

Quando estreia? 8 de fevereiro, no FX dos EUA e no dia seguinte no Brasil, no FX às 22h30.

 

AMERICAN GODS (STARZ)

maxresdefaultO que é? Inspirada na obra homônima de Neil Gaiman, acompanha Shadow Moon (Ricky Whittle), um homem que acabou de sair da prisão e, após sofrer um baque na vida pessoal, começa a trabalhar como segurança e companheiro de viagem para o Sr. Wednesday (Ian McShane), um homem misterioso e fraudulento que é, na verdade, um dos antigos deuses que está na Terra para travar uma luta contra os novos deuses que estão aos poucos perdendo lugar para os novos deuses, que refletem o amor da sociedade por dinheiro, fama, tecnologia, celebridades, etc. Produzida por Bryan Fuller, a série tem no elenco também Emily Browning, Gillian Anderson, Orlando Jones e Pablo Schreiber.

Quando estreia? O canal Starz não definiu uma data específica, mas a previsão é para abril de 2017.

 

PUNHO DE FERRO (NETFLIX)

punho-de-ferroO que é? A quarta série solo dos heróis Marvel/Netflix, que apresenta o último dos Defensores: Danny Rand (Finn Jones). Durante a sua infância, Rand é adotado por uma família da mística cidade perdida de K’un-Lun, após perder os pais durante uma expedição na China. Lá, ele aprende artes marciais e filosofia budista, e retorna a Nova York anos depois para combater o crime.

Quando estreia? Em 17 de março, mundialmente.

 

OS DEFENSORES (NETFLIX)

downloadO que é? Rodeada de muita antecipação (e tratada oficialmente como minissérie), Os Defensores vai reunir Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, e vários dos coadjuvantes de cada uma das séries. A trama ainda é mistério, mas a vilã será ninguém menos que Sigourney Weaver, interpretando Alexandra — de quem pouco sabemos, já que a personagem não tem correspondente nos quadrinhos.

Quando estreia? A data de estreia não foi confirmada, mas a série é prevista para o segundo semestre de 2017.

 

RIVERDALE (CW/WARNER)

riverdale-header3O que é? Inspirada nos quadrinhos da Archie Comics, traz uma versão levemente obscura da HQ. Após Riverdale se recuperar de uma trágica perda, Archie (KJ Apa) começa a pensar mais seriamente a respeito do seu futuro, ao mesmo tempo que lida com uma “agitada vida amorosa”, dividido entre Betty (Lili Reinhart) e Veronica (Camila Mendes). A série é a possibilidade de resgatar o público jovem da CW, depois de a emissora ter sido inundada por heróis. E, pelo trailer, a trama parece entregar exatamente isso. O que você acha?

Quando estreia? Em 26 de janeiro, na CW. Em 13 de fevereiro, na Warner.

 

Fonte: Adoro Cinema

Cinema

[SC] Lançamentos do Cinema: 09/03/2017

Olá Geeks e Cinéfilos,

Esta semana está bem compensadora em relação as estreias da semana passada. Confira!

Silêncio (Silence, Martin Scorsese, EUA)

 

Kong: Ilha da Caveira (Kong: Skull Island, Jordan Vogt-Roberts, Estados Unidos)

 

Fome de Poder (The Founder, John Lee Hancock, EUA)

Antes Que Eu Vá (Before I Fall, Ry Russo-Young, EUA)

Denial (Mick Jackson, EUA, Reino Unido)

O Crime da Gávea (André Warwar, Brasil)

Fátima (Philippe Faucon, França, Canadá)

 

5950847_orig

#EuNoOscar: Conheça os indicados para melhor Filme

1.   Imagem

Ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso.

2.   Imagem

Interior do Texas, Estados Unidos. Toby (Chris Pine) e Tanner (Ben Foster) são irmãos que, pressionados pela proximidade da hipoteca da fazenda da família, resolvem assaltar bancos para obter a quantia necessária ao pagamento. Com um detalhe: eles apenas roubam agências do próprio banco que está cobrando a hipoteca. Só que, no caminho, eles precisam lidar com um delegado veterano (Jeff Bridges), que está prestes a se aposentar.

3.   Imagem

1961. Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar a parte. É lá que estão Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe), grandes amigas que, além de provar sua competência dia após dia, precisam lidar com o preconceito arraigado para que consigam ascender na hierarquia da NASA.

4.   Imagem

Baseado na aclamada e premiada peça teatral homônima. Um homem (Denzel Washington) que sonhava em se tornar um grande jogador de beisebol durante sua infância, acaba frustrado na vida como um catador de lixo.

 

5.   Picture

Quando seres interplanetários deixam marcas na Terra, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.

 

6.    Imagem

Quando tinha apenas cinco anos, o indiano Saroo (Dev Patel) se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfretou grandes desafios para sobreviver sozinho até de ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.

 

7.   Imagem

Durante a Segunda Guerra Mundial, o médico do exército Desmond T. Doss (Abdrew Garfield) se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas, porém, durante a Batalha de Okinawa ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens, sendo condecorado. O que faz de Doss o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana a receber a Medalha de Honra do Congresso.

8.   Imagem

Lee Chandler (Casey Affleck) é forçado a retornar para sua cidade natal com o objetivo de tomar conta de seu sobrinho adolescente após o pai (Kyle Chandler) do rapaz, seu irmão, falecer precocemente. Este retorno ficará ainda mais complicado quando Lee precisar enfrentar as razões que o fizeram ir embora e deixar sua família para trás, anos antes.

Fonte: Adoro Cinema

5950847_orig

#EuNoOscar: Confira os indicados a melhor diretor no Oscar 2017

Olá meus amigos, não deixem de acompanhar este termômetro do Oscar 2017 aqui no Sphera. Já lançamos artigos sobre melhor atriz, ator e agora melhor diretor. Amanhã teremos a lista dos indicados de melhor filme.

Fiquem atentos e não deixem de usar a nossa #EuNoOscar para acompanharmos os palpites de vocês em suas postagens nas redes sociais.

 

Imagem    Barry Jenkins  – “Moonlight: Sob a Luz do Luar”

É um cineasta norte-americano formado em Cinema e Artes Visuais pela Universidade do Estado da Flórida, em Tallahassee, e iniciou sua carreira com Medicine for Melancholy (2008), trabalho que lhe rendeu indicações para grandes premiações do mundo do cinema, como o Gotham Awards, em 2008, e o Independent Spirit Awards, em 2009.

Oito anos depois, Barry retorna às telonas com o longa-metragem Moonlight: Sob a Luz do Luar (2016). O filme, que é uma adaptação do livro de Tarell Alvin McCraney, foi elogiado pela crítica especializada e indicado a oito categorias do Oscar 2017, inclusive de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado. O segundo filme assinado pelo diretor também rendeu dezenas de nomeações e já carrega um Globo de Ouro.

Imagem    Damien Chazelle – “La La Land: Cantando Estações”

É um cineasta norte-americano que aos 32 anos de idade já foi considerado um prodígio de Hollywood pelos filmes Whiplash – Em Busca da Perfeição (2014) e La La Land – Cantando Estações (2016).
A carreira de Chazelle deu o primeiro passo no mundo da sétima arte com o musical Guy and Madeline on a Park Bench (2009), mas foi com Whiplash – Em Busca da Perfeição (2014) que a carreira do diretor tomou um novo rumo. Apesar de o roteiro do longa só ter ganhado maior visibilidade após sair na Black List 2012, o filme não demorou a ser aclamado pela crítica especializada e ganhou diversos prêmios.
Em 2016, o musical La La Land – Cantando Estações (2016) consolidou a posição de Damien Chazelle como um diretor renomado. Somente no Globo de Ouro, o longa bateu o recorde de filme que mais venceu prêmios na cerimônia, levando sete estatuetas.

 

Imagem    Kenneth Lonergan – “Manchester à Beira Mar”

Nascido em Nova York em 1962, o roteirista e diretor Kenneth Lonergan tem poucas produções em seu currículo, mas já coleciona boas avaliações da crítica e público por algumas produções, como é o caso de Manchester à Beira-Mar (2016), que dirigiu e roteirizou, e recebeu seis indicações no Oscar 2017.

Seu primeiro trabalho com relevância como roteirista foi na comédia Máfia no Divã (1999), estrelada por Robert De Niro e Billy Crystal. Um ano depois, em 2000, foi a vez de Lonergan colocar a mão na massa e dirigir seu primeiro filme, o drama Conte Comigo, protagonizado por Laura Linney e Mark Ruffalo (com quem repetiu a parceria anos depois, em Margaret, de 2011). Nas duas produções, curiosamente, o diretor também atua, fazendo pequenas aparições.
Foi roteirista de mais algumas produções em seguida, como da animação As Aventuras de Alceu e Dentinho (2000), no drama histórico de Martin Scorsese Gangues de Nova York (2002), além de Wild Oats (2016), comédia com Shirley MacLaine e Jessica Lange.  Entre as categorias em que Manchester à Beira-mar foi indicado no Oscar, estão: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (por Casey Affleck), Melhor Ator e Atriz Coadjuvante (por Lucas Hedges e Michelle Williams), e Melhor Roteiro Original.

Imagem  Mel Gibson – “Até o Último Homem”

Nascido em Peekskill, Nova York, em 1956, o ator, produtor e diretor de cinema norte-americano é o 6º filho de um total de 11 do casal Hutton Gibson e Anne Patricia. Considerado uma dos principais rostos dos grandes filmes de ação produzidos nos anos 1980 e 1990, Gibson teve seu primeiro papel de destaque na famosa franquia Mad Max (1979). No mesmo ano, também fez uma aparição no drama australino Tim – Anjos de Aço, dirigido por Michael Pate.    Sua aparência física, considerada uma mistura de Clark Gable e Humphrey Bogart no ínicio de sua carreira, foi responsável pela escalação do ator para franquias que se tornariam grande sucesso de público, sendo uma das maiores a série de filmes Máquina Mortífera (1987), Máquina Mortífera 2 (1989), Máquina Mortífera 3 (1992) e Máquina Mortífera 4 (1998).

Porém, antes disso, protagonizou também as sequências de Mad Max, intituladas Mad Max 2 – A Caçada Continua (1981) e Mad Max – Além da Cúpula do Trovão (1985). Em 1981, fez o papel de Frank Dunne no drama histórico Gallipoli e, no ano seguinte, foi responsável por dar vida a Guy Hamilton no longa O Ano Que Vivemos em Perigo (1982).   Em 1984, protagonizou ao lado de Anthony Hopkins a aventura Rebelião em Alto-Mar e fez par com Diane Keaton em Mrs. Soffel – Um Amor Proibido. Com Michelle Pfeiffer e Kurt Russel, completou o elenco do eletrizante Conspiração Tequila (1988). Entrando na década de 1990 querendo mudar seu espectro de personagens, ele expandiu e variou seu tipo de atuação na adaptação do drama shakespeariano Hamlet (1990), com Glenn Close e Alan Bates, e também nas comédias Air América – Loucos Pelo Perigo (1990) e Eternamente Jovem (1992).

Mas a verdadeira guinada em sua vida veio com a estreia na direção de filmes, o que o fez render diversas críticas positivas, não muito comuns em boa parte de seus filmes anteriores. O primeiro longa na direção foi O Homem Sem Face (1993). Foi diretor também do bem avaliado Coração Valente (1995), e de um dos filmes religiosos mais conhecidos de todos os tempos, A Paixão de Cristo (2004), já com sequência confirmada em A Paixão de Cristo 2, em produção em 2017. Também teve boa recepção do público e crítica Até o Último Homem (2016).  Como ator, também teve papéis em filmes como O Fim da Escuridão (2010), Um Novo Despertar (2011), Plano de Fuga (2012) e na terceira parte da franquia Mercenários, em Mercenários 3 (2014).
De prêmios, os mais notáveis que ganhou foram os dois Oscars por Coração Valente, nas categorias Melhor Filme e Melhor Diretor. Pelo mesmo filme, também levou um Globo de Ouro por sua direção.

Imagem  Denis Villeneuve – “A Chegada”

Nascido em 1967, em Quebec, no Canadá, o cineasta coleciona excelentes avaliações em produções que dirigiu. Em sua obra mais recente, A Chegada (2016), conseguiu oito indicações ao Oscar 2017, nas categorias Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Fotografia, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhor Design.  Bem antes disso, Villeneuve teve seu primeiro trabalho como diretor no curta-metragem documental Rew FFWd (1994), sobre um jovem fotógrafo em trabalho na Jamaica. Em seguida, dirigiu um dos trechos do longa Cosmos (1996), dividindo o posto com outros cinco realizadores. Mas o primeiro filme para chamar de seu foi o drama 32 de Agosto na Terra (1998).

Depois foi a vez de roteirizar e dirigir Redemoinho (2000) e, depois de um hiato de alguns anos, Polytechnique (2009), drama com Maxim Gaudette e Karine Vanasse. O reconhecimento chegou de vez em 2011, com Incêndios, indicado na categoria Melhor Filme Estrangeiro no Oscar.  A partir daí, ao iniciar os trabalhos em língua inglesa, o sucesso se instalou na carreira de Villeneuve, através da produção de grandes filmes, comofoi o caso de Os Suspeitos (2013), com Hugh Jackman, Viola Davis e Jake Gyllenhaal (com quem repetiu a parceira em O Homem Duplicado, no mesmo ano). Em 2015, porém, a recepção do suspense Sicario: Terra de Ninguém não foi tão boa quanto a dos anteriores, o que por sorte não se repetiu com bem-sucedido A Chegada (2016).

Para 2017, o diretor assumiu o comando da tão aguardada sequência de Blade Runner, intitulada Blade Runner 2049, que contará com Harrison Ford e Ryan Gosling no elenco.

 

Fonte: Adoro Cinema

5950847_orig

[SC] #EuNoOscar: Saiba os indicados para melhor ator este ano

Olá cinéfilos!! Vamos conhecer os indicados a categoria de melhor ator para este ano.

*A contagem das indicações e Oscars são em relação do  candidato com a categoria, e não o total da carreira.

 

Imagem Casey Affleck : “Manchester à Beira Mar”


No melhor momento de sua carreira, Casey brilhou em “Manchester À Beira-Mar” e está indicado pela segunda vez ao Oscar. A carreira do Affleck mais novo é cheia de altos e baixos entre grandes e pequenas produções. E foi na pequena empreitada de Kenneth Lonergan, que o ator simplesmente dominou quase todos os prêmios concedidos até então, perdendo somente o SAG. Dominando um personagem extremamente complexo e difícil, deu sinceridade e autenticidade. Sua indicação é justa e sua vitória coroaria a superação de um ator que sempre buscou o melhor.

Histórico de Indicações e Vitórias

- Vencedor de Melhor Ator em Drama no Globo de Ouro
- Vencedor de Melhor Ator no Bafta
- Vencedor de Melhor Ator no Boston Society of Film Critics Awards
– Vencedor de Melhor Ator no Critics’ Choice Movie Awards
– Vencedor de Melhor Ator no Chicago Film Critics Association Awards
– Vencedor de Melhor Ator no Gotham Awards

– Indicado à Melhor Ator no Independent Spirit Awards
- Vencedor de Melhor Ator no London Critics Circle Film Awards
– Indicado à Melhor Ator no Los Angeles Film Critics Association Awards
- Vencedor de Melhor Ator no National Society of Film Critics Awards
– Vencedor de Melhor Ator no National Board of Review
– Vencedor de Melhor Ator no New York Film Critics Circle Awards

– Indicado à Melhor Ator no Satellite Awards
– Indicado à Melhor Ator no Screen Actors Guild

 

 

Imagem Denzel Washington “Um Limite entre Nós”


Quem corre por fora este ano é o multipremiado Denzel Washington por “Um Limite Entre Nós”. Dono de dois Oscar em oito indicações e dois Globos de Ouro, sendo um deles honorário, ele é um dos mais queridos atores do cinema, não só pelo público, mas também pelos seus pares. Premiado no teatro pela peça que dá origem ao filme, ele repetiu sua excelente atuação e colocou seu nome dentre os prováveis indicados, o que se concretizou. A figura de Denzel e uma possível vitória faria da cerimônia um momento de congraçamento de um ator que já conquistou tudo.

Histórico de Indicações e Vitórias

– Indicado à Melhor Ator em Drama no Globo de Ouro
– Indicado à Melhor Ator no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicado à Melhor Ator no Chicago Film Critics Association Awards
– Indicado à Melhor Ator no National Society of Film Critics Awards
– Indicado à Melhor Ator no Satellite Awards
- Vencedor de Melhor Ator no Screen Actors Guild

 

 

Imagem Andrew Garfield – “Até o Último Homem”


Quem debuta na categoria em indicações ao Oscar é Andrew Garfield. O jovem ator, outrora Homem Aranha, é outro que prova seu amadurecimento profissional nesta temporada por seu personagem em “Até o Último Homem”. Como o médico de guerra que se recusa a matar, ele está soberbo, dono de uma interpretação complexa e meticulosa. Sua indicação é advinda de um franco crescimento nas semanas que antecederam ao anúncio dos indicados, muito pela estreia do filme nos EUA, muito pela própria personalidade afável do ator.

Histórico de Indicações e Vitórias

– Indicado à Melhor Ator em Drama no Globo de Ouro
– Indicado à Melhor Ator no Bafta
– Indicado à Melhor Ator no Critics’ Choice Movie Awards
- Vencedor de Melhor Ator em Filme de Ação no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicado à Melhor Ator no London Critics Circle Film Awards
- Vencedor de Melhor Ator em Filme de Ação no London Critics Circle Film Awards
– Vencedor de Melhor Ator no Satellite Awards

– Indicado à Melhor Ator no Screen Actors Guild

 

Imagem  Viggo Mortensen ” Capitão Fantástico”


Viggo é um velho conhecido do grande público, com uma longa carreira e tipos de forte apelo popular, entretanto subestimado nas premiações, algo que parece mudar neste momento. Seu protagonista de “Capitão Fantástico” é uma joia, um personagem que é um presente para aqueles atores meticulosos e corajosos, para aqueles que não têm medo de se jogar no estranho. Emocionando plateias por todo o mundo, por todos os festivais que passou, Viggo é a melhor das surpresas nessa premiação. Esta é sua segunda indicação ao Oscar.

Histórico de Indicações e Vitórias

– Indicado à Melhor Ator em Drama no Globo de Ouro
– Indicado à Melhor Ator no Bafta
– Indicado à Melhor Ator em Comédia no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicado à Melhor Ator no Independent Spirit Awards
- Vencedor de Melhor Ator no Satellite Awards
– Indicado à Melhor Ator no Screen Actors Guild

 

ImagemRyan Gosling ” La La Land Cantando Estações”


Será que chegou o momento de Ryan ganhar seu Oscar? Há anos o público e a crítica põe expectativas sobre a carreira do ator a respeito de quando suas brilhantes atuações se converteriam em prêmios. Ele cresceu diante das telas, atingindo um alto nível de interpretação e entrega de personagem. Isso pode ser visto agora em “La La Land: Cantando Estações”, em que ele dá vida a Sebastian, toda sua dedicação em aprender sobre jazz e principalmente aprender a tocar piano merece aplausos. Por este personagem já ganhou o Globo de Ouro e diversos outros prêmios de sindicatos.

Histórico de Indicações e Vitórias

- Vencedor de Melhor Ator em Comédia ou Musical no Globo de Ouro
– Indicado à Melhor Ator no Bafta
– Indicado à Melhor Ator no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicado à Melhor Ator no Satellite Awards
– Indicado à Melhor Ator no Screen Actors Guild

Fonte: Termômetro Oscar

5950847_orig

[SC] #EuNoOscar : Você conhece as indicadas para melhor atriz?

Olá amigos cinéfilos, eu sou Arita Souza e estou aqui para deixar uma palinha das indicadas para a categoria de melhor atris nesta 89º Cerimônia do Oscar de 2017.
Além de conhecer o nome dessas princesas da telona, deixo também algumas informações sobre as premiações de cada uma em suas carreiras.
Imagem Ruth Negga    “Loving”
Ruth Negga nasceu em Adis Abeba, capital da Etiópia, mas cresceu em Limerick, Irlanda. É filha de pai etíope e mãe irlandesa.  Sua carreira começou em 2004 com o filme “Capital Letters”. Depois participou de filmes como: “Jogos Do Crime” (2012); “Guerra Mundial Z” (2013) e “Noble” (2014). Ruth conquistou seu espaço com repercussão internacional pelo filme “Loving”, em 2016, sendo indicada ao Oscar De Melhor Atriz.
Além de filmes, a atriz já teve participações em séries, como: “Criminal Justice” (2008); “Love/Hate” (2010); “Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.” (2013) e “Preacher” (2016.
Imagem Emma Stone “La La Land: Cantando Estações”
É atriz, dubladora e modelo americana. Stone começou sua carreira como atriz mirim atuando em peças teatrais até ganhar reconhecimento pelo seus desempenhos em Superbad (2007) e Zumbilândia (2009). Recebeu aclamação da crítica pelo seu papel na comédia Easy A (2010) que a fez tornar uma das mais promissoras atrizes em Hollywood. Ganhou notoriedade também pelo seus desempenhos na comédia romântica Crazy Stupid Love (2012), e pelo drama aclamado pela critica The Help (2011). Seu maior sucesso comercial no entanto veio interpretando Gwen Stacy nos filmes de super-herói da Sony The Amazing Spider Man (2012) e The Amazing Spider Man 2 (2014) que faturaram juntos mais de 1 bilhão mundialmente.
Foi indicada ao Globo de Ouro, SAG, Critics’ Choice, BAFTA e Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo seu papel no filme Birdman (2014), de Alejandro González Iñárritu. Foi mais duas vezes indicada ao Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical por Easy A (2010) e pelo musical La La Land (2016), vencendo pelo segundo. Ainda por La La Land recebeu sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Atriz e venceu o BAFTA de Melhor Atriz, o Screen Actors Guild de Melhor Atriz Principal (Cinema) e o Coppa Volpi de Melhor Atriz no Festival de Veneza.
Imagem Natalie Portman “Jackie”
Vimos Natalie crescer diante das telas, não somente em estatura, sobretudo em talento. Com apenas 35 anos soma na carreira um Oscar por “Cisne Negro” em três indicações, além de dois Globos de Ouro, ainda carrega a alcunha de ser uma das melhores de sua geração. Este título não é um exagero, pois uma simples lembrança de suas atuações em “Cisne Negro”, “Closer” e “V de Vingança”, por exemplo, deixam as plateias mais exigentes assombradas com seu talento. Desta vez, ela está no que muitos apontam como o “papel de sua carreira”, interpretando a icônica ex-primeira dama Jackeline Kennedy em “Jackie”. Natalie pode estar a vias de sua segunda estatueta.
Imagem      Isabelle Huppert  “Elle”
Os artistas franceses sempre exerceram fascínio nos cinéfilos mais dedicados. Marion Cotillard, Juliette Binoche, Julie Delpy e Audrey Tatou são somente alguns exemplos recentes de atrizes premiadas e festejadas em todo mundo. Este ano é o ano de Isabelle Huppert! Desde Cannes, quando “Elle” estreou, toda a crítica caiu em encantamento por sua atuação. Descrita como forte, intensa e inteligente, Huppert construiu o caminho que a trouxe para um prêmio Globo de Ouro e a sonhada indicação ao Oscar. A categoria de Melhor Atriz nesta edição está disputadíssima, contudo o brilho da francesa é contagiante e a coloca em mais destaque dentre as demais.
Imagem  Meryl Streep “Florence: que Mulher é essa?”
Não há palavras que possam ser acrescentadas para descrever Meryl Streep, seu talento e a sua importância para o cinema. A maior atriz de nosso tempo, aquela que está no panteão mais dourado do cinema, quebra mais um recorde: com “Florence: Quem é Essa Mulher?”, ela chega a sua vigésima indicação. Ela está sensacional, engraçada e emotiva no longa, sua nomeação não é um acaso, está porque merece. Contudo, ademais de seu talento, há uma questão política que não pode ser descartada. Ela e o presidente Donald Trump tem trocado farpas ultimamente, inflamando Hollywood a estar do seu lado.
*A contagem das indicações e Oscars são em relação do  candidato com a categoria, e não o total da carreira.
HISTÓRICO DE INDICAÇÕES E VITÓRIAS

 Emma Stone – La La Land: Cantando Estações
- Vencedora de Melhor Atriz em Comédia ou Musical no Globo de Ouro
- Vencedora de Melhor Atriz no Bafta
– Indicada à Melhor Atriz no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Chicago Film Critics Association Awards
– Indicada à Melhor Atriz no London Critics Circle Film Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Satellite Awards
- Vencedora de Melhor Atriz no Screen Actors Guild
– Vencedora de Melhor Atriz no Festival de Veneza

Ruth Negga – Loving

– Indicada à Melhor Atriz em Ascenção no Bafta
– Indicada à Melhor Atriz em Drama no Globo de Ouro
– Indicada à Melhor Atriz no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Gotham Awards
– Indicada à Melhor Atriz Britânica no London Critics Circle Film Awards
- Vencedora de Melhor Atriz no Satellite Awards

Meryl Streep – Florence: Quem é essa mulher?

– Indicada à Melhor Atriz em Comédia ou Musical no Globo de Ouro
– Indicada à Melhor Atriz no Bafta
- Vencedora de Melhor Atriz em Comédia no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Satellite Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Screen Actors Guild

Isabelle Huppert – Elle

- Vencedora de Melhor Atriz em Drama no Globo de Ouro
– Vencedora de Melhor Atriz no Boston Society of Film Critics Awards

– Indicada à Melhor Atriz no Critics’ Choice Movie Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Chicago Film Critics Association Awards
- Vencedora de Melhor Atriz no Gotham Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Independent Spirit Awards
- Vencedora de Melhor Atriz no Los Angeles Film Critics Association Awards
– Vencedora de Melhor Atriz no National Society of Film Critics Awards
– Vencedora de Melhor Atriz no New York Film Critics Circle Awards
– Vencedora de Melhor Atriz no Satellite Awards

Natalie Portman – Jackie

– Indicada à Melhor Atriz em Drama no Globo de Ouro
– Indicada à Melhor Atriz no Bafta
– Indicada à Melhor Atriz no Boston Society of Film Critics Awards
- Vencedora de Melhor Atriz no Critics’ Choice Movie Awards
– Vencedora de Melhor Atriz no Chicago Film Critics Association Awards

– Indicada à Melhor Atriz no Gotham Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Satellite Awards
– Indicada à Melhor Atriz no Screen Actors Guild

Fonte: Termômetro Oscar

Netflix Black bolo-cinema-debate-1-ano1

[SC] Retrospectiva Melhores Filmes de 2016

Olá, geeks!!

Me despedi do Sphera Geek, mas voltei. A Dona da Poltrona continuará mas esporadicamente. Juro que minha vida está mega enrolada e tentei escapar do Sphera por não poder me dedicar, mas não resistir. Foram dias muito felizes aqui, e não pude evitar um retorno. Se até o Felipe Massa voltou atrás na aposentadoria… Estou no crédito, né?

Feliz 2017 e bons filmes a todos!!

Vamos fazer uma retrospectiva com os melhores filmes de 2016:

10- Julieta

O filme de Almodóvar mais uma vez é uma obra-prima questionando todas as relações afetivas, dessa vez, de novo, sobre mãe e filha e um grande trauma que as afastou no passado. Julieta perde a companhia da família e acaba resgatando, ao ver uma amiga da mesma, histórias do passado que marcaram as duas, até a reconciliação. Para ver e rever. Fiquei chocada de não conseguir representar a Espanha no Globo de Ouro e no Oscar. Almodóvar sendo Almodóvar. Simplesmente genial!

 

9- Truman

Ricardo Darín é sempre sinal de ótimo filme e dessa vez não ficou diferente. É a saga de um homem em estado terminal que tenta achar alguém que herde seu cachorro fofo. Aí ele reencontra um velho amigo e revê o filho que mora em Amsterdã. Um filme sensível e profundo. Mais um gol de placa dos hermanos.

 

8- A Grande Aposta

O filme é um pouco complexo de se entender para quem não entende de Matemática ou Bolsa de Valores mas fala das relações em torno do dinheiro. Christian Bale mais uma vez arrasa em uma interpretação.

 

7- Deadpool

Não é mais um filme de super-herói, é o filme. aliás de um anti-herói. Sarcástico, que fala palavrão, politicamente incorreto. E com meu muso eterno Ryan Reynolds. Excelente diversão! Simplesmente imperdível!

 

6- O quarto de Jack

É um filme impactante, claustrofóbico e libertador. Um dos melhores do Oscar, com certeza. Um filme que faz você refletir sobre o cárcere privado, estupro, aliciamento de menores, exposição na mídia e consequências psíquicas de um isolamento forçado. Acaba sendo uma fábula também porque a mãe recria um mundo paralelo para que seu filho não perceba o sequestro e o abuso que ela sofreu. Excelente filme! Para reavaliar a vida, mesmo. E com um final, apesar das intempéries e percalços, feliz!

 

5-Como eu era antes de você

Amei o filme! Chorei demais! E depois fui ler o livro. Tem paixão, enriquecimento interior, generosidade e temas polêmicos em discussão como a eutanásia. Além disso, uma musa de Game of Thrones e um aspirante a galã no elenco. Como não amar? Prepare os lencinhos e tenha uma linda história de amor para se inspirar!

 

4- Animais Fantásticos e onde habitam

Um filme pré-Harry Potter é sucesso na certa. E esse não poderia ser diferente, ainda mais com Eddie Redmayne no elenco. Ali tem tudo de JK Rowling e tudo que os fãs amam! Sensancional! Saudade? Nem deu para sentir do bruxinho mais amado, Harry Potter, e sua trupe, Hermione e Ronnie Weasley,

 

3- Aquarius

Um dos melhores filmes brasileiros de todos os tempos. Pena que não teve a sua indiação para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Mas continua ganhando prêmios por onde passa. Há esperança que Sonia Braga tenha uma indicação para o Oscar de Melhor Atriz.

 

2- Doutor Estranho

Não dava nada pelo filme, achei que era mais um da grife Marvel e me surpreendi. O filme tem suspense, excelente atuação de Benedict Cumberbatch e até doses de romance. Claro, que por falar de Medicina, é um prato cheio. O filme te prende do início até o fim e já esperamos a sequência.

 

1- Rogue One

Porque um spin-off de Star Wars tem que ser maravilhoso, não? Alegra o Natal dos fãs da saga Star Wars. Há vida pós-George Lucas.

 

Por Anna Barros