purple-rain

[ST] Dia do Rock: Retorno em púrpura – Sound & Vision

Fala Galera,
Hoje no dia do Rock traremos de volta um dos maiores nomes do estilo e que após sua morte ano passado está mais vivo do nunca na Web. Alguns podem já ter imaginado que, mesmo tendo escrito sobre ele num Spheratons recente, Prince está de volta ao site.  Tenham paciência e fiquem mais um pouco!!! Nas últimas semanas saíram importantes novidades sobre o artista e toda vez que algo aparecer sobre ele deve ter algo por aqui.  Vai por mim, vai valer a pena…
Antes de morrer, Prince trabalhou no projeto de lançamento de uma edição de aniversário de seu melhor álbum, na minha opinião, Purple Rain.  Essa versão não chegou a ser lançada na época do aniversário do álbum e  ela permaneceu engavetada até agora.   Purple Rain Deluxe [Expanded Edition] foi lançado em Junho de 2016 com 35 faixas.  O primeiro disco traz o álbum original remasterizado em 2015 no QG do artista Paisley Park.  O segundo disco traz faixas selecionadas da época, saídas do precioso Vault do artista em que  existem anos de lançamento em faixas e/ou versões inéditas.  O terceiro disco, totalizando as 35 faixas que mencionei,  traz as versões dos singles e seus lado-B ( será que eu devia explicar o que é single e lado-B? =D ).  A edição física ainda traz um importante “mimo”…  Prince and The Revolution num show nunca lançado.  Este foi realizado em Syracuse, 1985.  Nesse show você pode encontrar todas as músicas do disco e mais alguns clássicos em uma apresentação histórica.
Um dos destaques dos discos é a versão inédita e desconhecida de Father’s Song que aparecia recortada no filme e se apresenta aqui de maneira mais completa.  17 Days, lado B do seu single de maior sucesso When Doves Cry, eu só conhecia do cover feito pela minha banda favorita Living colour e por versões em péssima qualidade no formato MP3.  Computer Blue ganha uma versão 3 vezes mais longa com uma longa seção “cantada” pelo computador chamada Hallway Speech Version.  As remasterizações foram acompanhadas pelo próprio Prince.  Das remasterizações até as faixas que viram a luz do dia, pela primeira vez agora tudo soa bem em um lindo trabalho que homenageia o músico.
A segunda novidade veio poucos dias depois na forma de um canal de You Tube oficial.  A relação do Músico com o site sempre foi complicada.  Apresentações do músico se multiplicavam na plataforma carregadas pelos fãs e eram retiradas por problemas de direitos autorais na sequência.  Algumas apresentações como a do Hollywood Bowl e do Rock and Roll Hall of Fame estavam nos canais oficiais dos eventos, mas, de resto, a obra era efêmera.  apresentações em Grammies e outras premiações, shows que foram televisionados como o do Rock and Rio de 1992 estavam disponíveis em lugares aleatórios por períodos de tempo igualmente inconstantes.  Seu canal no VEVO traz apenas 2 vídeos, sendo que um deles é um comercial.  Esse canal traz, até o momento, apenas clips e apresentações da época do Purple Rain.  Porém traz ainda a esperança de ver mais material oficial sendo disponibilizado já que o artista mantinha muito conteúdo arquivado em seu cofre.  Cada uma das apresentações têm algumas dezenas de milhares de views até agora com exceção de When Doves Cry que já beira as 200.000 visualizações.

E com isso fechamos a coluna de hoje tratando dos novos tempos da obra do Prince no meio digital.  Acredito que se tem muito a ganhar com essa disponibilidade de material fácil e de alta qualidade do artista na rede.  Certamente, sua obra não será esquecida…
Abraços e não saiam do tom,
Rodrigo Fernandes.
prince-spotify-screegrab

[SE] Prince – Revolução em Púrpura

 “Dearly beloved,
We are gathered here today
To get through this thing called life”

 

Há pouco menos de um ano escrevi sobre a perda de um ídolo e uma inspiração. Prince se foi no dia seguinte ao meu aniversário e, em meio a uma viagem comemorando, escrevi meio chorando um post na beira da piscina.  Você pode ver o resultado disso ali no Leitor Cabuloso.  Hoje venho de casa nova falar sobre a volta de sua obra em grande estilo, um retorno esperado por muitos e carregado de ansiedade e esperança.

Em 30 de Janeiro deste ano, notícias surgiram a respeito do material promocional roxo do Spotify.  Esse fato logo gerou boatos a respeito de uma volta do material do Prince, marcado pela cor devido ao seu maior hit “Purple Rain” e parte do figurino usado pelo artista.  Esse fato é marcante pelo material ter sido retirado de todos os canais de streaming, com exceção do Tidal e alguns bootlegs que eram rapidamente retirados do ar. pelo próprio músico.  Em pouco tempo chegou a confirmação de que o catálogo do artista relacionado à Warner estaria de volta aos principais catálogos de streaming. Vale ressaltar que o material estava, em grande parte, disponível no iTunes e Google Play ainda que apenas para compra.  Ainda assim o material está entrando na Apple Music, Google Play Music, Spotify e Deezer.

O Spotify foi muito feliz em concentrar todo o material em uma única página.  Essa atitude facilitou muito o acesso ao material na página:

O Deezer separou o material em três blocos.  O material do Prince solo, Prince & The Revolution e Prince & The New Power Generation.

Além dos principais discos do início da carreira, algum material recente também foi incluído.  Alguns singles estão presentes no pacote, o que traz algumas músicas muito boas ainda que desconhecidas.  De certa forma, uma decepção com o lançamento (nada é perfeito afinal) é a ausência do famoso Black Album.  O álbum proibido que deveria ter sido lançado em 1984, depois em 1987, foi lançado em edição limitadíssima em 1994 e enfim recolhido e retirado de circulação em 1995. Já esteve disponível no Tidal em 2016 e era uma expectativa dos fãs com certeza!!! Ainda que eu tenha o CD de 1994, certamente gostaria que estivesse nesse relançamento.

Na sequência da notícia, e toda a empolgação que com ela veio, a Universal não querendo ficar para trás anunciou um acordo com os herdeiros relacionados ao material restante.  Isso inclui 25 discos independentes lançados a partir de 1995 até seu retorno à Warner em Art Official Age.  O material do famoso cofre também estaria incluso nesse acordo e contempla gravações ao vivo, ensaios, jams, músicas soltas e álbuns completos, prontos para lançamento, guardados em seu interior.

No fim de 2016 voltou a circular a possibilidade do lançamento de uma edição especial dupla e possivelmente com vídeos do “Purple Rain”.  Torço muito pelo lançamento desse material!  O álbum não só foi o primeiro que ouvi do músico…É também o meu favorito de toda sua extensa carreira!!!

 

Com tudo isso, realmente parece que 2017 é o ano da volta de Prince e sua música… Uma pena que ele não esteja por perto para ver a loucura que será.  Se não conhece ainda corra e ouça, se conhece sei que já está ouvindo.

Abraços e não saia do tom,

Rodrigo Fernandes.